“Demitiu-se na véspera de um jogo com o intuito de prejudicar claramente o clube”

19
visualizações

Em comunicado o U. Banheirense fala em mentiras, desculpa com arbitragens para desculpar os seus próprios erros, de um rol de queixas dos clubes por onde tem passado, de ter incentivado alguns jogadores a sair e de não estar à altura dos pergaminhos do clube.

 

- Pub -

 

O Banheirense apresentou-se no passado domingo em Santiago do Cacém apenas com onze jogadores, todos os que se encontravam disponíveis depois da debandada causada pela demissão do treinador Calos Neves, na passada sexta-feira, que mereceu fortes críticas por parte dos dirigentes do clube que emitiram um comunicado sobre o assunto, onde dizem que o clube foi confrontado, com uma das piores situações ocorridas no futebol desde que foram eleitos.

 

O clube acusa o treinador de se ter “demitido na sexta-feira, véspera de um jogo, com o intuito de prejudicar claramente o clube, quando essa demissão já vinha a sendo preparada desde terça-feira e com base em mentiras”, e de se refugiar “em erros de arbitragem para desculpar os seus próprios erros, demite-se, ofendendo os directores dizendo que estes andavam a fazer-lhe a cama e que até já tinham arranjado um treinador, coisa, que desmentimos categoricamente”.

 

Diz ainda o comunicado que “este treinador tem atrás de si, época após época, um rol de queixas dos clubes por onde tem passado, nunca deixando saudades em qualquer um deles. Nas últimas semanas ia mostrando um nervosismo fora do normal devido aos maus resultados e ia criticando tudo e todos, inclusive apontando o dedo aos jogadores pelas derrotas averbadas pelo clube. Este senhor que no início da época disse que tinha plantel para jogar para os primeiros cinco lugares da tabela classificativa. Temos claramente plantel para isso mas com outros métodos de treino. Com tanta mentira dita aos atletas no treino de sexta-feira (que não se realizou no terreno, mas apenas no balneário) alguns atletas decidiram acompanhar o técnico e despediram-se também do clube”.

O União Banheirense faz questão de referir que tem poucos recursos financeiros mas é um clube sério que tenta sempre honrar o seu nome e a modalidade que tanto ama. “Nós aqui damos tudo para que quem representa o clube se sinta satisfeito e honrado em levar o nosso emblema no peito. Por tudo isto que descrevemos leva-nos a concluir que este senhor não está à altura dos pergaminhos do clube nem à altura dos três treinadores que já tivemos, desde que somos direcção”.

 

E a finalizar deixou “um agradecimento especial aos atletas que com muito brio honraram a camisola do clube em Santiago do Cacém. Contamos com todos para um futuro que será certamente risonho”.

Comentários

- Pub -