Linfoma interrompe carreira de Nuno Pinto

122
visualizações

Nuno Pinto, defesa do Vitória FC, está a lutar contra um linfoma na região inguinal, razão pela qual interrompe, por tempo indeterminado, a sua carreira de jogador, anunciou ontem de tarde o clube em conferência de imprensa. Comovido pelo apoio dos colegas e adeptos, que lotaram a sala de imprensa, Nuno Pinto não conseguiu falar à plateia, mas foi depois abraçado por todas as pessoas que fizeram questão de estar ao seu lado nesta hora difícil.

- Pub -

A notícia da doença do lateral-esquerdo, de 32 anos, foi revelada pelo presidente dos sadinos, Vítor Hugo Valente, numa sala em que esteve presente o plantel e cerca de 50 adeptos do clube e amigos do jogador que fizeram questão de estar ao lado de Nuno Pinto. “Costuma-se dizer que por trás de um jogador está o homem. Estamos aqui com o Nuno Pinto, não enquanto jogador, mas sim como homem, porque no âmbito de um exame detetado pelo nosso departamento médico foi verificado que o Nuno Pinto tem um linfoma”, disse.

O dirigente, que se confessou chocado pela notícia, assegurou que o Vitória de Setúbal estará ao lado do defesa nesta hora difícil. “A notícia foi para nós um verdadeiro choque, mas no futebol todos estamos habituados a que na hora da derrota o primeiro pensamento é seguir-se uma vitória. O Nuno contará com o apoio de todos nesta casa, dirigentes, staff, todos os colegas, e todos os que cá trabalham”, vincou.

Ricardo Lopes, médico do clube, revelou a forma como o linfoma foi detetado no início da semana, facto que impediu o jogador de treinar e jogar na sexta-feira diante do Portimonense. “O Nuno Pinto tinha uma adenopatia, que é um gânglio que está aumentado na região inguinal. Muitos outros jogadores têm estes gânglios por uma série de motivos. Pelo seu tamanho e não resolução levou-nos a fazer mais exames complementares que nos levaram a este diagnóstico”, explicou aos jornalistas depois da conferência.

O responsável pelo departamento médico dos sadinos, que acompanha o jogador que já está a ser seguido no Instituto Oncológico de Lisboa (IPO), escusa-se a apontar uma data para um possível regresso de Nuno Pinto aos relvados. “A nossa perspetiva é fazer tudo para que possa voltar a jogar. Quanto ao tempo de paragem, faltam exames para avaliarmos. Depois do diagnóstico estamos na fase de avaliação da extensão. Só depois disso, poderemos definir o tempo”, explicou.

Emocionado pela manifestação de carinho dos colegas de equipa, técnicos, dirigentes, familiares e adeptos que estiveram na conferência de imprensa, Nuno Pinto não conseguiu proferir nenhuma palavra aos presentes. O capitão Vasco Fernandes encarregou-se de o fazer. “Já transmiti ao Nuno, e digo-o publicamente, que ele é um grande guerreiro e Deus dá grandes batalhas aos grandes guerreiros. Ele é forte e tem a ajuda de grandes pessoas. De certeza que todos vão conseguir ajudá-lo nesta grande batalha”, afirmou.

Natural de Vila Nova de Gaia, o lateral-esquerdo, que cumpre a sua quarta temporada no Bonfim,  estreou-se pelo Boavista no escalão principal em 2006/07. Também na I Liga representou o Trofense e Nacional antes de rumar ao Levski de Sofia (Bulgária), Tavriya (Ucrânia) e Astra Giurgiu (Roménia), clube que representou antes de chegar a Setúbal, em 2015/16.

Comentários

- Pub -