“Novo terminal é um passo essencial no desenvolvimento do Barreiro”

122
visualizações

O Estudo de Impacte Ambiental sobre o novo Terminal de Contentores foi finalmente aprovado na Câmara do Barreiro. Agora a preocupação central passa pelo planeamento das acessibilidades e possíveis impactos do tráfego

 

- Pub -

 

O executivo da Câmara Municipal do Barreiro aprovou recentemente o Estudo de Impacto Ambiental (EIA), sobre o projecto do Novo Terminal de Contentores com votos a favor do PS e PSD e abstenção da CDU.

Para Frederico Rosa, presidente da Câmara Municipal, “a criação do novo terminal é um passo essencial no desenvolvimento do Barreiro”, afirmou o autarca em declarações a O SETUBALENSE-DIÁRIO DA REGIÃO. Sobre a próxima fase deste projecto, o autarca destaca agora como preocupação central o enfoque nas acessibilidades ao terminal e possíveis futuros impactos do tráfego. “Haverá um novo Estudo de Impacto Ambiental, desta vez pedido pela IP – Infraestruturas de Portugal, no sentido de avaliar as acessibilidades ao terminal”.

Em foco estará o nível de ruído e “possíveis constrangimentos na circulação de trânsito, dentro daquilo que é uma cidade urbana”, destaca Frederico Rosa.

Segundo o autarca, esta fase de análise das acessibilidades representa outra mais-valia, uma vez que, “será possível incluir alguns constrangimentos já existentes e para os quais vemos aqui uma janela de oportunidade para a sua resolução”.

 

“O Terminal de Contentores do Barreiro representa uma solução face a Lisboa”

 

Na perspectiva do autarca, perante a boa receptividade do novo projecto e tendo em conta os dois terminais que já existem na Área Metropolitana de Lisboa, “o novo Terminal de Contentores do Barreiro vai representar uma solução para constrangimentos futuros face à zona portuária de Lisboa, actualmente a atingir a sua capacidade máxima”.

Perante a aprovação concelhia do EIA sobre o novo Terminal de Contentores, Frederico Rosa destaca um voto de agradecimento a todos os que estiveram envolvidos na reformulação do novo projecto, “no sentido de conseguirmos um modelo como o que temos actualmente, representativo de boas soluções para concelho”.

Após a não aprovação do projecto anterior, devido a factores que colocavam em causa a paisagem e sustentabilidade ambiental do Barreiro, com o terminal alocado em quase toda a frente ribeirinha da Avenida da Praia, uma das áreas nobres da cidade, “agora a aprovação deste projecto representa, sem dúvida, o culminar de um trabalho conjunto no sentido de conseguir uma estrutura adequada, dentro dos terrenos industriais do parque da Baía do Tejo”, destaca o presidente.

 

Abstenção da CDU não surpreendeu

 

Perante a abstenção da CDU durante a votação do EIA referente ao Terminal de Contentores, o presidente da autarquia revelou que, “não é uma posição que surpreenda nesta fase do campeonato”. Contudo “o terminal deveria ser um projecto do Barreiro e para o Barreiro, não um projecto de cor política”.

Sobre a abstenção da CDU, O SETUBALENSE-DIÁRIO DA REGIÃO tentou contactar a vereadora Sofia Martins, líder da bancada CDU, mas até ao momento do fecho desta dição não foi possível obter declarações.

Comentários

- Pub -