Vitória já só pensa no duelo em Portimão

14
visualizações

No Bonfim, a derrota de sábado com o Benfica, por 0-1, já é passado e o plantel do Vitória FC centra agora as suas atenções no próximo jogo, sexta-feira, pelas 19 horas, no reduto do Portimonense. Após a folga no dia anterior, o treinador Lito Vidigal começou ontem de tarde a preparar a estratégia a colocar em prática na partida com os algarvios que abre a 13.ª jornada da I Liga.

- Pub -

O objetivo do conjunto setubalense, actual oitavo classificado com 17 pontos no campeonato, passa por regressar aos triunfos frente a um adversário que está na 11.ª posição com menos três pontos. Tal como o Vitória, o Portimonense também chega ao encontro após uma derrota com outros dos candidatos ao título, o FC Porto, clube que venceu os algarvios no Dragão por categóricos 4-1.

Lito Vidigal continua a não ter a equipa na máxima força devido às lesões do defesa André Sousa e do avançado Alex Freitas, jogadores que continuam a cargo do departamento médico. À exceção destes dois, o timoneiro dos sadinos tem, neste momento, quando faltam quatro dias para o jogo, todos os atletas à sua disposição para o embate que se vai travar no Estádio Municipal de Portimão.

Na temporada transacta, os sadinos visitaram por duas vezes o reduto do Portimonense, tendo vivido sentimentos distintos no final das partidas aí disputadas. A contar para o grupo A da Taça da Liga, a 26 de Outubro de 2017, os verdes e brancos venceram, por 1-2, graças aos golos de Edinho e Gonçalo Paciência que operaram a reviravolta nos últimos minutos da partida depois de estarem a perder por 1-0.

Cinco dias depois, o Vitória regressou a Portimão para um duelo a contar para a 10.ª jornada do campeonato. Apesar de terem ficado com razões de queixa de arbitragem, nomeadamente um golo mal anulado quando o resultado ainda estava equilibrado, os comandados de José Couceiro regressaram à beira-Sado com um pesado 5-2 na bagagem [golos sadinos apontados por Arnold e Tomás Podstawski].

No cômputo geral, no que aos confrontos directos diz respeito, Portimonense e Vitória já mediram forças por 14 vezes no escalão principal. Com os algarvios a jogarem como anfitriões, os setubalenses ganharam em três ocasiões, empataram três e perderam oito. Em relação aos golos a vantagem também é dos alvi-negros: 22-11.

Entretanto, as velhas glórias do clube, através do seu núcleo Valoris Fidelis Causa, distinguiram anteontem de noite os vitorianos que marcam ou marcaram a vida do clube na Gala dos Troféus Golfinho Verde, iniciativa que se realizou pelo 13.º ano consecutivo. André Sousa (prémio jogador atual/revelação), defesa que integra o plantel principal, e o ex-guarda-redes Marco Tábuas (prémio jogador histórico) estiveram entre os homenageados.

Os antigos jogadores Francisco Silva (honra e prestígio) e Jorge Roçadas (mérito) também foram agraciados na gala que decorreu no Novotel de Setúbal. Júlio Adrião, antigo médico e dirigente do clube, recebeu o golfinho verde (prémio dedicação). Carlos Abreu (personalidade) e Fernando Marques (este a título póstumo) também foram reconhecidos. Giovanni Galli, na categoria entidades, e as funcionárias do clube Paula Aguiar e Inácia Ramalho receberam diplomas de dedicação.

Comentários

- Pub -