Natal do Hospital no Seixal junta artistas locais e nacionais

49
visualizações

Mesmo com uma parte da verba inscrita em Orçamento de Estado 2019, a construção do Hospital no Seixal não é dada como adquirida pela população e autarcas. Já foram tantos os avanços e recuos que uns só acreditam quando esta unidade abrir portas

 

- Pub -

O Natal do Hospital no Seixal vai mais uma vez relembrar a reivindicação da população e autarcas para que a construção desta unidade não caia na gaveta do esquecimento do Governo, embora esteja de promessa garantida pelo primeiro-ministro, e verba inscrita no Orçamento de Estado 2019.

Dia 15 a Sociedade Filarmónica União Seixalense abre as portas às 16h00 para manter viva esta luta mas também porque este “é um momento de união, partilha e solidariedade” onde se junta no palco artistas locais e de carreira nacional, assim considera a autarquia seixalense.

No palco vão assim estar nomes como Maria de Lourdes, Fernando Viegas, Mário Barradas, Ricardo Mestre, Vasco Duarte, Manuela Sameiro, David Ventura, Eduardo Santana, Dany Silva, Elisabete, Banza, Vítor Paulo, David Antunes e Samuel.

Lembre-se que a reivindicação pela construção de um hospital no Seixal já conta bastantes anos e parecia ter dado o passo decisivo quando em 2009 o Estado assinou um acordo com a Câmara Municipal do Seixal para a construção do hospital no concelho. Entretanto os anos foram passando e o hospital não passava de um compromisso assinado até que no Orçamento do Estado para 2017 veio finalmente contemplada uma verba de 10 milhões de euros para o lançamento do concurso público para o projecto de arquitectura e especialidades técnicas para a construção desta unidade. Mas também não passou do papel.

“O Governo comprometeu-se com a abertura do concurso público no 1.º semestre de 2017 e tanto o secretário de Estado da Saúde como a presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo afirmaram publicamente que o equipamento estaria ao serviço da população até ao final de 2019. Também o primeiro-ministro anunciou o ano passado o desenvolvimento do processo de construção, mas apesar de todos os anúncios e manifestação de intenções, este continua parado”, lembra a autarquia em nota de informação.

Por todos estes impasses, mesmo sem hospital continua a comemorar-se anualmente o Natal do Hospital no Seixal, em que a melhor prenda no sapatinho para a população e autarcas seria mesmo o hospital.

Comentários

- Pub -