Comunidade Islâmica do Laranjeiro organiza almoço para ajudar famílias carenciadas

44
visualizações
Padre Daniel Miguel e Altaf Siddik destacaram a união em prol da comunidade

Em momento de “coabitação salutar”, referido por Altaf Siddik da Comunidade Islâmica do Sul do Tejo, o Sheik David Munir lembrou que o nascimento de Jesus é reconhecido numa das passagens do Alcorão “como a chegada de um profeta mensageiro da palavra de Deus”.

- Pub -

A comunidade Islâmica de Almada organizou, na passada segunda-feira, 9.º almoço solidário com o objectivo de apoiar famílias que são acompanhadas pelas equipas da Associação de Solidariedade e Desenvolvimento do Laranjeiro. Para além do carácter solidário, esta iniciativa ficou ainda a marcar um momento de “coabitação salutar” entre as várias entidades presentes, salientou Altaf Siddik, responsável pela Comunidade Islâmica do Sul do Tejo.

Para além de membros da comunidade islâmica, estiveram sentados à mesa representantes da Câmara de Almada, caso da presidente Inês de Medeiros, da Polícia de Segurança Pública, de associações de solidariedade e ainda do clero como o Padre Daniel Miguel da Paróquia de Miratejo e o Padre, pároco da Cova da Piedade.

Entre os presentes esteve também o Sheik David Munir, imã da Mesquita Central de Lisboa, que recordou aos presentes que o nascimento de Jesus, momento para o qual caminhamos é reconhecido numa das passagens do Alcorão “como a chegada de um profeta mensageiro da palavra de Deus”.

Por sua vez Inês de Medeiros colocou no centro do seu discurso a palavra “dignidade”. A presidente da Câmara de Almada lembrou que o almoço este ano coincidiu com o dia em que se comemoram 70 anos da Convenção dos Direitos Humanos e que o encontro de partilha promovido pela Comunidade Islâmica de Almada “é uma demonstração plena do que esse conjunto de direitos preconiza”.

  

Comentários

- Pub -