COVA DA PIEDADE B: Primeira derrota ao fim de 11 jogos

13
visualizações

A equipa B do Cova da Piedade sofreu no passado domingo em Santiago do Cacém a sua primeira derrota da época no jogo que disputou com o União Sport relativo à 7.ª jornada do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão.

- Pub -

Com o desaire sofrido a equipa piedense deixou fugir o Barreirense e baixou para o segundo lugar da tabela classificativa onde se encontra em igualdade pontual com o Desportivo Fabril mas isso não é motivo de grande preocupação porque como se costuma dizer a procissão ainda só agora está a sair do adro.

Para trás fica um percurso deveras fantástico de 10 vitórias, cinco das quais na Taça AF Setúbal e outras tantas no campeonato, e um empate com o Beira Mar de Almada.

Em Santiago do Cacém o Cova da Piedade jogou o suficiente para não sair derrotado mas a maior eficácia da equipa alentejana acabou por fazer a diferença e ditar leis quanto ao vencedor. Um golo marcado aos 40 minutos e outro aos 57 colocaram o marcador em 2-0, resultado que se seria alterado com o golo de João Silva que surgiu já em período de compensação (90+5).

Ricardo Estrelado, o treinador da equipa, no final da partida estava naturalmente descontente não só pela derrota mas também pela postura do adversário que em sua opinião fez muito antijogo.

“Não quero tirar o mérito de quem ganhou, o que me chateia é que para ganhar tenha feito este tipo de jogo. No final festejaram a vitória como se tivessem ganho o campeonato”, referiu.

Saída do 1.º lugar vem tirar-nos pressão

“Na primeira parte tivemos oportunidades e até atirámos uma bola ao poste mas por volta dos 40 minutos, num pontapé de canto, sofremos um golo que nos levou para o intervalo em desvantagem, coisa que nunca antes havia acontecido. Na segunda parte entrámos com vontade de dar a volta ao jogo mas logo no início permitimos que o adversário fizesse o segundo golo. A partir daí não houve mais jogo porque o U. Santiago levou grande parte do jogo a queimar tempo. Os jogadores começaram a enervar-se e a fazer passes errados, nós metemos mais avançados mas o melhor que conseguimos foi fazer um golo já perto o fim”.

“Em três meses nunca tínhamos perdido um jogo mas eu já tinha avisado que isso iria acontecer algum dia. Aconteceu agora. Espero que isto nos possa servir de aprendizagem. Saímos do 1.º lugar e isso até pode ser bom porque nos vai tirar um bocadinho de pressão. Agora vamo-nos concentrar no jogo do próximo domingo, que se prevê difícil, com o Grandolense”.

Comentários

- Pub -