Mendy carimba triunfo sadino na Madeira

9
visualizações

Vitória soma quarto êxito nas últimas cinco jornadas e soma agora 17 pontos na I Liga

 

- Pub -

 

Um golo do guineense Mendy, aos 85 minutos, bastou ao Vitória FC para festejar no sábado a conquista dos três pontos no reduto do Marítimo, em partida da 11.ª jornada da I Liga de futebol. Com o triunfo alcançado na Madeira (o quarto nas últimas cinco jornadas), os sadinos navegam agora em águas ainda mais tranquilas na classificação, onde consolidaram a sua posição na primeira metade da tabela com 17 pontos.

No onze inicial, o treinador Lito Vidigal, que recebeu ordem de expulsão quando o cronómetro já estava em tempo de compensação, deixou o habitual titular da baliza (Joel Pereira) no banco de suplentes e lançou Cristiano. O médio Rúben Micael e o avançado Berto (voltou à competição depois de debelar lesão) também foram titulares nos lugares de Nuno Valente e Jhonder Cádiz, respectivamente.

No lado do Marítimo, mais do que as alterações no onze apresentado, a grande novidade foi a estreia de Petit no comando técnico, que substituiu na passada semana Cláudio Braga no cargo. O novo timoneiro dos insulares não conseguiu evitar a sexta derrota consecutiva do Marítimo em seis partidas, mau momento que contrasta com o fulgor que os sadinos evidenciam neste momento.

Motivados pela troca de treinador, os madeirenses entraram melhor e criaram o primeiro lance de perigo, aos nove minutos, quando Ricardo Valente não acertou na baliza defendida por Cristiano. O jogo voltou a ganhar interesse à passagem do minuto 35, com uma bola no poste dos setubalenses, com um cabeceamento de Ricardo Valente, que ainda tabelou em Vasco Fernandes.

Apenas dois minutos volvidos e novo susto, mas do outro lado, já que Amir não conseguiu agarrar a bola e deixou José Semedo marcar, valendo ao guarda-redes internacional iraniano que o médio vitoriano estava em fora de jogo e o lance foi invalidado. Antes do intervalo, Correa, aos 38 minutos, e Nuno Pinto, aos 44, tentaram inaugurar o marcador para as respectivas equipas, embora sem sucesso.

O começo do segundo tempo ficou marcado por duas oportunidades desperdiçadas por Mendy no espaço de dois minutos (52 e 53). Petit não estava satisfeito com o desempenho da sua equipa e esgotou as substituições (aos 74 minutos) antes de Lito Vidigal, no minuto seguinte fazer a primeira mudança nos sadinos, altura em que lançou Jhonder Cádiz para o lugar de Berto.

As alterações acabaram por não surtir efeito e foi o Vitória a chegar ao golo, na sequência de um canto, aos 85 minutos, em que, após uma primeira disputa, a bola sobrou para Mendy finalizar de cabeça junto ao segundo poste e apontar o terceiro golo da sua conta pessoal na I Liga, igualando desse modo Berto na lista dos melhores marcadores dos verdes e bramcos no campeonato.

No último minuto de descontos, chegou a derradeira esperança insular, mas o guarda-redes Cristiano, que na primeira parte tinha efectuado uma defesa soberba a evitar o golo adversário, segurou a bola, impedindo Rodrigo Pinho de poder desviar. Ainda antes de o árbitro Artur Soares Dias apitar para o final de jogo, o treinador do Vitória, Lito Vidigal, foi expulso. A contrariedade não impediu os jogadores de festejar no final, como já vem sendo hábito, junto dos adeptos que se deslocaram à Madeira para apoiar a equipa.

 

Treinador Lito Vidigal

«Estamos numa posição boa mas queremos sempre mais»

“Fomos a equipa mais segura e a que mais oportunidades criou. Não é fácil vir jogar contra o Marítimo, que tem excelentes jogadores, após a mudança de técnico, o que traz uma motivação e energia diferentes.

A minha equipa foi fortíssima em termos estratégicos e emocionalmente, por isso, foi uma vitória fantástica contra um adversário fortíssimo, que nos tem habituado nos últimos anos a lutar por outras posições na tabela.

Uma vitória dos meus jogadores, que continuam a querer ser melhores e há uma energia muito positiva. Queria dedicar este triunfo aos adeptos do Vitória que estiveram presentes no estádio e que se fizeram ouvir, mesmo sendo em minoria, o que trouxe força aos jogadores.

Estamos numa posição boa. É claro que não é suficiente porque nós queremos sempre mais, mas, dificilmente nos últimos anos, o Vitória estaria nesta posição e isso é mérito dos jogadores, que acreditam e querem ser melhores.

[Expulsão] Eu sinto que não fui expulso porque não fiz nada. Eu ando nesta vida a tentar ser melhor pessoa, reconhecendo os meus erros, o que é importante para crescermos. Eu não fiz, nem disse nada para que se tomasse uma decisão destas.”

 

Sub-23

Golo de Sávio abate águias no Vale da Rosa

O Vitória FC derrotou sábado de manhã o Benfica, por 1-0, em jogo da 15.ª jornada da Liga Revelação. De livre direto, Sávio, aos 86 minutos, foi o autor do golo que deu o triunfo da equipa treinada por Chiquinho Conde sobre o líder do campeonato.

O Benfica foi superior no primeiro tempo e dispôs de várias ocasiões para se adiantar no marcador, mas o guarda-redes Milton Raphael rubricou várias defesas de grande nível que mantiveram o nulo até ao intervalo.

Na segunda parte, o Vitória transfigurou-se e passou a estar por cima no jogo. Já depois de um tiro de Rodrigo à trave, aos 52 minutos, Sávio, num livre direto a castigar uma falta do guardião das águias à entrada da área e que levou à sua expulsão, fez o 1-0.

Nos cinco minutos de compensação dados pelo árbitro da partida, o Benfica ainda dispôs de uma grande penalidade que o guarda-redes Milton Raphael defendeu adivinhado o lado para onde Saponjic atirou o esférico.

Juniores empatam

Entretanto, a equipa de juniores do Vitória FC empatou sábado, 0-0, com o Belenenses, em jogo da 14.ª jornada do Campeonato Nacional da 1.ª Divisão, Zona Sul. A equipa orientada por Bruno Ribeiro soma agora 11 pontos e mantém-se no penúltimo lugar.

Comentários

- Pub -