Vinhos Solidários enchem Casa da Baía

52
visualizações

A emoção também marcou presença com a homenagem a quatro poetas da cidade, Fernando Guerreiro, Carlos Rodrigues (Manel Bola), João Imaginário e João Calceteiro

 

- Pub -

A iniciativa Vinhos Solidários realiza-se há quatro edições, mas a deste ano foi sem dúvida a mais emotiva com a presidente da Casa da Poesia, Alexandrina Pereira, a destacar “os rótulos inéditos nas garrafas com poemas de Fernando Guerreiro, Carlos Rodrigues (Manel Bola), João Imaginário e João Calceteiro”. A presidente da Casa da Poesia destacou que a edição deste ano “é aquela que nos traz maior motivação com a homenagem de quatro poetas já falecidos”, mas “a solidariedade vive na alma dos poetas”.

O presidente Rui Canas, da União das Freguesias de Setúbal, sempre presente ao longo dos anos, destacou a iniciativa que “decorre à volta de duas coisas muito boas, poesia e o vinho, que vai ganhando a adesão de cada vez mais gente”. O autarca não esqueceu Leonor Freitas, que sempre tem apoiado esta iniciativa, que “é uma setubalense apesar de ter nascido no concelho ao lado”. Os Vinhos Solidários, destaca, “mostra que os setubalenses são sempre solidários e contribuem para ajudar eventos na área social”. O presidente da União das Freguesias sublinha a “escolha de quatro poetas, que ainda há bem pouco tempo estavam entre nós, e que muito deram à poesia e à cultura da nossa cidade”. Também Ana Correia, autarca da Freguesia de S. Sebastião, marcou presença e realçou “a marca solidária da Casa da Poesia, pois é com iniciativas como esta que cada um de nós assume um papel muito importante para apoiar os outros”.

A intervenção final foi assumida por Manuel Pisco, vice-presidente da Câmara de Setúbal, que considerou que “o mais importante das coisas é o bom fim e onde se exige uma resposta solidária do que devemos fazer”.

Os poetas assumem essa consciência, lembrou, e “nós sempre que podermos estaremos presentes para ajudar na vida dos que precisarem”.

 

Receitas revertem a favor da APPDA

As receitas conseguidas com a venda dos vinhos da Casa Ermelinda Freitas reverteram a favor da Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo (APPDA), com o presidente Jorge Bernardo a recordar “o apoio da Câmara de Setúbal e a ajuda da Casa da Poesia que servirá para dinamizar a nossa Associação e as verbas angariadas são todas direcionadas para a assistência aos jovens e às famílias”.

A APPDA apoia 111 jovens, a partir dos 18 anos, da Península de Setúbal, que foi criada em 2005. O principal projecto da Associação é a construção do edifício, que servirá de sede, para o desenvolvimento de actividades ocupacionais. As actuais instalações estão superlotadas e Jorge Bernardo revelou “comprámos uma vivenda, onde estamos a fazer obras de adaptação do espaço”.

A Câmara de Setúbal cedeu um terreno, em Pinhal de Negreiros, na freguesia de Azeitão, onde projecto “Respiro” podia ser implantado, mas o espaço é pequeno e a autarquia “está a encontrar uma alternativa”, revela. O projecto irá ser apresentado à Segurança Social, pois envolve um investimento de cerca de dois milhões de euros.

Por Fátima Brinca

Comentários

- Pub -