Cova da Piedade cedeu apenas no prolongamento

18
visualizações

O Cova da Piedade foi eliminado da Taça de Portugal pelo Desportivo das Aves, o actual detentor do troféu, mas saiu de cabeça erguida e com a noção do dever cumprido, cedendo apenas no prolongamento perante a equipa da I Liga, treinada por José Mota que acabou por vencer a partida (3-0) relativa à quarta eliminatória.

- Pub -

 

Depois do equilíbrio registado nos 90 minutos, o emblema da I Liga foi mais forte no tempo extra e venceu com dois golos de Derley e um de Rodrigues, mas também pode agradecer a sua continuidade na prova ao guarda-redes Bernardeau, que fez um par de defesas soberbas no tempo regulamentar.

 

No primeiro tempo, o conjunto avense foi mais rematador, mas foi o Cova da Piedade a dispor da melhor oportunidade para marcar (34’) quando, após boa jogada colectiva, Hugo Firmino rematou para excelente defesa do guarda-redes forasteiro.

 

Os comandados de José Mota responderam de meia distância por intermédio de Fariña, aos 36’ e 45+2’. Na primeira tentativa a bola passou a centímetros do poste direito da baliza de Anacoura e, no último lance do primeiro tempo, o guardião travou o remate.

 

A segunda parte foi equilibrada, e Cova da Piedade e Desportivo das Aves tiveram oportunidades flagrantes para desfazer o ‘nulo’. Aos 74 minutos, Derley cabeceou para defesa de Anacoura, após cruzamento de Rodrigues na esquerda e, aos 90+2’, Bernardeau fez uma defesa soberba a remate de Evaldo.

 

No prolongamento, o Aves foi mais forte e conseguiu materializar o ascendente com três golos.

 

Aos 97 minutos, Derley, de cabeça, fez o primeiro, após cruzamento de Nildo e, nos descontos da primeira parte (105+1’), Rodrigues ampliou. Já com os piedenses desorientados, Derley ‘bisou’, no primeiro minuto da segunda metade e fixou o resultado final que acaba por ser um castigo demasiado pesado para a equipa da margem sul do Tejo.

Comentários

- Pub -