Nem Cristiano Ronaldo e José Mourinho faltaram à festa de aniversário do Vitória

35
visualizações

O Vitória Futebol Clube celebrou anteontem a preceito o seu 108.º aniversário numa gala comemorativa que teve início na terça-feira à noite e se prolongou madrugada dentro no Fórum Municipal Luísa Todi. No evento em que foram homenageados sócios, atletas e dirigentes, Cristiano Ronaldo e José Mourinho também se associaram à festa através do envio de mensagens de vídeo em que deram os parabéns ao emblema setubalense.

- Pub -

O jogador da Juventus, que segue com atenção redobrada o percurso do Vitória desde que o seu amigo José Semedo ingressou no clube, não escondeu a alegria por ver o médio ser distinguido com o prémio de jogador do ano. “Quero mandar-te um grande abraço, irmão, por teres ganho o prémio de melhor jogador do ano. És da família e fico bastante honrado por teres ganho esse grande prémio do grande Vitória”.

José Semedo explicou no palco o seu sentimento pela distinção. “É o clube da minha cidade, da minha terra, por isso, não podia estar mais orgulhoso. Quero dedicar o prémio a todos os meus colegas porque sem eles nada seria possível. Agradeço também a toda a equipa técnica e a todos os que pertencem ao Vitória que me trataram sempre com muito carinho desde o primeiro dia. Tento sempre dar o meu melhor por este emblema e esta camisola que sempre sonhei vestir”.

Para satisfação das 600 pessoas que lotaram o Fórum Luísa Todi, Cristiano Ronaldo confessou no vídeo enviado de Turim a sua simpatia pelos vitorianos. “Aproveito também para dar um grande abraço a todos os jogadores e ao Vitória pelos seus 108 anos. Espero que possam continuar. É um clube de que gosto muito e acompanho, obviamente também pelo meu irmão Simi [Semedo] que está aí a jogar. O Vitória sempre foi um clube que gostei. Muitos parabéns”.

De Inglaterra chegou também um vídeo especial enviado por José Mourinho e pelos seus adjuntos Silvino Louro e Ricardo Formosinho. “Boa noite a todos aqui dos vitorianos de Manchester. Um grande abraço a todos nós vitorianos e muitos e muitos anos de vida e de história ao nosso Vitória neste 108.º aniversário. Um grande abraço para todos”, disse o líder técnico do Manchester United, José Mourinho.

Além de José Semedo, que foi eleito jogador do ano, André Sousa, filho do antigo capitão e treinador dos sadinos Hélio Sousa, foi eleito melhor jogador jovem, e Tomás Azevedo a revelação. Ainda no futebol, Sandro Mendes, ex-capitão e actual diretor desportivo, recebeu o prémio de reconhecimento e mérito, enquanto o fisioterapeuta Luís Esteves foi distinguido com o prémio mérito profissional.

Boa disposição do ‘prateado’ Zequinha e plantel chamado ao palco pelo presidente

A festa de aniversário ficou marcada por vários momentos de boa disposição como aquele em que um vídeo mostra Zequinha, jogador e sócio do Vitória que recebeu o emblema de prata pelos seus 25 anos de sócio, a ensinar vários colegas, entre eles Berto e Erasmus, a cantar a marcha do Vitória no balneário. Houve também espaço para o improviso como o momento em que o presidente Vítor Hugo Valente chamou ao palco os jogadores equipa técnica do futebol profissional para receberem um banho de carinho a aplausos dos adeptos que estiveram no Fórum Municipal.

Homenagens emocionantes a Carlos Cardoso e Josúe Monteiro

Um dos momentos mais emocionantes foi protagonizado por Carlos Cardoso, antiga glória das décadas de 1960 e 1970 e ex-treinador, que foi galardoado com o prémio reconhecimento e mérito. “Depois desta manifestação de setubalenses, amigos do desporto e do futebol o que me falta neste final senão dizer-vos muito obrigado por serem do Vitória porque para mim o Vitória é o meu amor até morrer”, disse Carlos Cardoso depois de receber a distinção, arrancando uma ovação dos espectadores presentes.

A título póstumo, o clube atribuiu o prémio Saudade a Josué Monteiro, antigo vice-presidente, falecido em 2016 com 93 anos de idade, que deu o seu nome à Sala de Troféus, que durante décadas albergou o espólio do clube no Estádio do Bonfim, que o próprio fundou. Tiago Teixeira recebeu o prémio atribuído ao avô, lembrando a urgência em voltar a haver um espaço que reúna o espólio dos vitorianos. “Se calhar a única homenagem que fica por fazer é a sala de troféus. O Vitória não é grande, é enorme. Merece uma sala de troféus que honre este grande clube”.

Modalidades com 17 prémios

Na noite em que o Vitória deu um sinal inequívoco de vitalidade, o clube distinguiu as modalidades amadoras num total de 17 prémios, entre eles, Rui Domingos (ginástica) e Inês Borba (atletismo) que arrecadaram os prémios de atletas do ano. O ténis-de-mesa adaptado, que se sagrou campeão nacional, foi eleito equipa do ano e Luís Cruz (secção de atletismo) o dirigente do ano. Além nomes mencionados foram distinguidos todos os campeões nacionais que o clube teve no último ano nas várias modalidades. A equipa de andebol campeã nacional de juniores em 1972 também foi homenageada.

Autarca frisa admiração da cidade pelo clube

Entre os convidados esteve Maria das Dores Meira, presidente da Câmara Municipal de Setúbal, felicitou a vitalidade do clube com “uma saudação que simboliza todo o sentimento de admiração que a cidade, a região e muitos pelo mundo fora nutrem pelo que é um dos maiores clubes nacionais”.

A líder da autarquia reafirmou o empenho do município “no apoio ao clube no contexto das capacidades e responsabilidades municipais”, realidade que “tem sido uma constante ao longo dos vários exercícios autárquicos no concelho”, até porque o Vitória “será sempre o clube que mais longe leva o nome de Setúbal”.

Maria das Dores Meira frisou que a Câmara Municipal é, “em qualquer circunstância, uma parceira disponível”, alertando, contudo, que é fundamental que “o clube continue a trabalhar na melhoria da organização interna, na ampliação da oferta desportiva e no estabelecimento de cooperação e diálogo com parceiros”.

 

Lista de premiados:

FUTEBOL

Jogador do ano: José Semedo

Jogador jovem: André Sousa

Jogador revelação: Tomás Azevedo (sub-23)

Prémios de reconhecimento e mérito: Carlos Cardoso (ex-jogador e treinador) e Sandro Mendes (ex-jogador e atual diretor desportivo)

Prémio mérito profissional: Luís Esteves (fisioterapeuta)

Prémio Saudade: Josué Monteiro, antigo vice-presidente, falecido em 2016 com 93 anos de idade, que deu o seu nome à Sala de Troféus, que durante décadas albergou o espólio do clube no Estádio do Bonfim, que o próprio fundou

Adepto do ano: Pedro Salvado, o viking vitoriano

Prémio agradecimento: claque Grupo Ultras 1910

Equipa do ano: infantis A (campeã distrital)

Treinador do ano: João Raimundo (infantis A)

MODALIDADES

Distinguidos os campeões nacionais que o clube teve no último ano nas várias modalidades:

Trampolins: Rui Praxedes, Vasco Vale, Afonso Mendes, Daniel Oliveira

Tumbling: Gustavo Soares, Tomaso Vantaggiato, Ricardo Licciardello

Atletismo: Silvestre Gomes

Ténis de mesa adaptado: João Pedro

Homenagem aos três atletas que participaram no campeonato do mundo por idades em São Petersburgo, Rússia: Rui Domingos, Sofia Gil e Inês Grácio

Atleta do ano masculino: Rui Domingos (ginástica)

Atleta do ano feminino: Inês Borba (atletismo)

Equipa do ano: ténis de mesa adaptado que se sagrou campeã nacional

Dirigente do ano: Luís Cruz (secção de atletismo)

Homenagem à equipa de andebol que foi campeã nacional de juniores em 1972.

Fotos: Alex Gaspar

Comentários

- Pub -