«Europa? Lá chegaremos, é o nosso sonho»

22
visualizações

Na noite em que o Vitória FC celebrou o 108.º aniversário, o presidente Vítor Hugo Valente manifestou o desejo de voltar a ter o clube a que preside há 11 meses nas competições europeias. “Queremos colocar o Vitória naquilo que foi o seu passado, que é um passado que todos reconhecem brilhante no futebol português e lutar pelos lugares que dão acesso à Europa. Lá chegaremos, é o nosso sonho. Com esforço de todos, o sonho vai passar a ser realidade”, vaticinou aos jornalistas.

- Pub -

 

Como presidente do Vitória é a primeira vez que vive um aniversário…

Sentimos o Vitória de maneira especial. É como uma pessoa de família. É um dia de festa quando celebra o aniversário. Temos de inovar e estamos a aproximar o clube à cidade, daí estarmos aqui. Damos também dignidade a um ato primordial para os associados.

Qual a importância das homenagens?

Todos são importantes, os que já não estão connosco, os que estão e aos que hão-de vir. O mais importante têm de ser sempre os sócios. É para eles que o Vitória existe.

Que balanço faz dos 11 meses que leva como presidente?

É positivo. Ninguém me ouviu falar das agruras porque passamos. Não é esse o meu estilo nem a forma de estar de um vitoriano. Trabalhamos todos os dias para tornar o Vitória maior. Temos já obra feita no curto espaço de tempo que levamos. As desigualdades do futebol português são gritantes e evidentes. Lutamos para minorar isso com as armas que temos, sem nos queixarmos.

Qual a prioridade que tem para o clube na altura em que se celebra o 108.º aniversário?

Não há uma. Somos ecléticos e temos vários desafios e objetivos nas modalidades. No futebol profissional, queremos a estabilização do clube que passa por mantê-lo na I Liga. Queremos fazê-lo a nível económico e financeiro, projetando novos caminhos e objetivos que são colocar o Vitória naquilo que foi o seu passado, que é um passado que todos reconhecem brilhante no futebol português e lutar pelos lugares que dão acesso à Europa. Lá chegaremos. É o nosso sonho. Com esforço de todos, o sonho vai passar a ser realidade.

E evitar aflição da época passada?

Queremos ter tranquilidade o mais rápido possível. Felizmente as coisas têm corrido, de uma forma geral, muito positiva. O grupo é excecional e o treinador reconhecido unanimemente. Temos uma família dentro do Vitória que percebeu a importância que há em garantir esse objectivo o mais depressa possível.

 

Treinador Lito Vidigal quer dar muitas alegrias aos adeptos e deixa alerta: «Estamos no caminho certo mas é sempre de desconfiar…»

 

Minutos antes de entrar no Fórum Municipal Luísa Todi para assistir à gala comemorativa do 108.º aniversário do Vitória, o treinador Lito Vidigal deixou uma mensagem aos adeptos so emblema setubalense. “A garantia que posso dar é de que vamos ser sérios, trabalhar com atitude e qualidade para fazermos uma época tranquila. Estamos no caminho certo mas é sempre de desconfiar porque as coisas podem mudar de um momento para o outro. Temos de estar todos os unidos, o Vitória é um clube grande e queremos dar alegrias aos adeptos”.

Questionado sobre a possibilidade de o clube poder lutar por um lugar nas competições europeias, à semelhança do que já fez em Arouca, o timoneiro dos sadinos lembra que já o fez por mais de uma vez no passado recente, admitindo que a missão é complicada. “No Arouca, Belenenses e só não foi no Aves [clube que treinou em parte da época passada e que acabou por conquistar a Taça de Portugal já com José Mota no comando técnico] porque não cumpriu os requisitos necessários. No Vitória é mais difícil porque tem lutado nos últimos anos para se manter na I Liga. O Vitória tem mostrado a sua grandeza ao manter-se na I Liga pelos seus adeptos”.

Lito Vidigal manifesta o desejo de aumentar a união que existe entre a sua equipa e os vitorianos. “Tem havido simbiose com os adeptos e queremos reforçar a empatia da equipa com os associados, os setubalenses e os vitorianos. Temos de ser competitivos para nos mantermos na I Liga o mais rápido possível. Se tivermos mais gente no estádio os bons resultados aparecem com mais frequência”, sublinhou o treinador que continua hoje a preparar a estratégia a utilizar no domingo, no reduto do Penafiel, a contar para a 4.ª eliminatória da Taça de Portugal.

 

Comentários

- Pub -