VITÓRIA FC: Jhonder Cádiz só pensa no triunfo para discutir presença na ‘final-four’ com o Braga

19
visualizações

Conscientes de que só a conquista dos três pontos no domingo mantém acesa a esperança de marcar presença na ‘final-four’ da Taça da Liga, o Vitória FC está a encarar o duelo com o Tondela, no Estádio do Bonfim, 11:45 horas, como uma final. O pensamento da equipa, antes da partida da 2.ª jornada do grupo B da competição, é partilhado por Jhonder Cádiz, avançado venezuelano que manifesta o desejo de discutir a presença na final-four na derradeira ronda do grupo. “Temos uma ambição muito grande em ganhar o jogo para depois enfrentarmos o Braga, no nosso estádio, com alguma possibilidade de ir à ‘final-four’”.

- Pub -

Apesar de os sadinos terem seis baixas na equipa – aos lesionados André Sousa, André Pedrosa e Berto juntam-se os internacionais Joel Pereira, Mikel Agu e Mendy, que estão, respectivamente, ao serviço das selecções de sub-21 de Portugal, Nigéria e Guiné-Bissau –, Jhonder Cádiz está optimista. “Qualquer jogador que actue nessas posições pode fazer o mesmo que faz o Joel, o Mikel ou o Mendy”, afirmou o atacante venezuelano ontem ao início da tarde em conferência de imprensa no Estádio do Bonfim.

 

Só um triunfo no domingo diante do Tondela mantém o Vitória na luta pela final-four d da Taça da Liga. A equipa está a encarar este jogo como uma final?

Sim. Vamos encarar este jogo como temos feito com todos os outros desde o início da época. Temos uma ambição muito grande em ganhar o jogo para depois enfrentarmos o Braga, no nosso estádio, com alguma possibilidade de ir à ‘final-four’. Estamos a trabalhar muito bem esta semana. Sabemos que temos jogadores que foram às selecções e o treinador vai ter de mexer na equipa, mas todos os jogadores estão preparados para dar o melhor e conseguir a vitória no domingo contra o Tondela.

O facto de não poderem contar com três dos habituais titulares – Joel Pereira, Mikel Agu e Mendy, que estão ao serviço das selecções – pode ter efeitos no rendimento da equipa?

Não. Qualquer jogador que actue nessas posições pode fazer o mesmo que faz o Joel, o Mikel ou o Mendy. É bom para outros jogadores que podem fazer mais minutos e com isso ganhar confiança num jogo tão importante como este que vamos ter domingo com o Tondela.

A contar para o campeonato, o Vitória defrontou o Tondela há cerca de três semanas. Esperam um jogo muito diferente desse em que venceram (1-2) na casa do adversário?

Esperamos um jogo parecido com o que tivemos em Tondela. É uma equipa que luta muito e se apoia bastante no seu avançado, Tomané, que é muito forte. Têm extremos muito rápidos e nós teremos de fazer o nosso jogo com calma e procurando ter a bola no pé para conseguir chegar à área com muita gente.

 

«Nunca perdi a minha confiança»

 

Depois de ter marcado na jornada de estreia do campeonato (2-0 ao Aves), regressou aos golos na última partida (2-1 ao Feirense). Foi um momento importante para redobrar a sua confiança?

É sempre importante fazer golos, mas eu nunca perdi a minha confiança. Sempre trabalhei ao máximo para que o golo voltasse a surgir. Agora que chegou vou trabalhar ainda com mais confiança.

Tem uma meta de golos definida para esta época?

Se a época acabasse hoje sentir-me-ia satisfeito com dois golos, mas, como ainda faltam muitos jogos, acredito que posso marcar muitos mais para ajudar a equipa.

Quantos?

Não posso falar quantos, mas tenho a certeza que vou marcar muitos mais.

Os golos podem também ajudá-lo a ser chamado mais vezes à selecção A da Venezuela…

Claro. O meu trabalho é fazer golos. Quantos mais fizer mais perto fico de representar o meu país.

O facto de a partida ter lugar às 11:45 pode ter alguma influência no rendimento dos jogadores?

Não. A única coisa que poderá ser diferente é o facto de poder haver menos gente no estádio a apoiar a equipa. Da nossa parte, temos de estar preparados para jogar a qualquer hora seja às 12, às 16 ou às 21 horas.

O apoio dos adeptos na bancada é importante para a equipa…

Seria muito importante ter muitos adeptos a apoiar-nos porque é um jogo decisivo para nós.

 

Comentários

- Pub -