Lito Vidigal: «Queremos tornar o Vitória cada vez maior»

10
visualizações

O Vitória FC defronta hoje, a partir das 21:15 horas, no Estádio do Bonfim, o Feirense, em partida da 10.ª jornada da I Liga. Sem actuarem perante os seus adeptos desde 6 de Outubro, dia em que venceram (3-0) o Moreirense, o duelo com os fogaceiros marca o regresso da equipa ao conforto do lar. O treinador Lito Vidigal salienta a importância dos vitorianos no duelo desta noite: “Precisamos do carinho dos adeptos, se o tivermos o jogo tornar-se-á mais fácil para nós”.

- Pub -

O timoneiro dos sadinos, que continua sem contar com os contributos dos lesionados André Sousa, André Pedrosa e Berto, salienta que a sua equipa tem ainda uma grande margem de progressão para continuar a crescer. “Estamos num processo evolutivo, com boas exibições e resultados. Queremos continuar nessa senda. Sabemos a grandeza do Vitória e queremos, com o nosso trabalho e atitude, tornar o Vitória cada vez maior.

 

 

Mais de um mês depois do triunfo (3-0) sobre o Moreirense, o Vitória volta a actuar no seu estádio. Qual o sentimento da equipa por defrontar o Feirense no Bonfim?

É bom voltar a casa e jogar perante os nossos adeptos. Mesmo nos jogos que tivemos fora os vitorianos estiveram presentes. A equipa precisa desse carinho e, em casa, certamente teremos mais apoio. O jogo é à noite e apelamos aos adeptos para que estejam presentes. Esta é uma equipa séria, sólida, intensa e trabalhadora. Precisamos do carinho dos adeptos, se o tivermos o jogo tornar-se-á mais fácil para nós.

O Feirense vem de uma derrota (2-4) com o Tondela. Que análise faz ao actual momento do adversário?

Foi um resultado pesado para eles, mas, como sempre, nós estamos sempre muito mais preocupados connosco. Temos vindo a crescer muito rápido e o Feirense é uma equipa que também já está consolidada porque o treinador já lá está há muitos anos. Nós estamos num processo evolutivo, com boas exibições e resultados. Queremos continuar nessa senda. Sabemos a grandeza do Vitória e queremos, com o nosso trabalho e atitude, tornar o Vitória cada vez maior.

A perda de um jogador influente como Berto, devido a lesão, afectou a equipa e a sua forma de actuar?

Queremos sempre todos os jogadores disponíveis. Se os tivermos, as escolhas são mais acertadas, mas também não choramos sobre o leite derramado. O mais importante para nós é o colectivo porque só tendo-o forte ganharemos mais jogos. Com todos disponíveis o coletivo tornar-se-á sempre mais forte porque as escolhas são mais acertadas. A nossa forma de estar não é reclamar. Queremos agora que o Berto e outros jogadores que estão lesionados recuperem o mais depressa possível para darem o seu contributo.

Rúben Micael não esteve disponível no jogo em Braga. Porquê?

Teve uns problemas familiares e pediu para estar ausente, por isso, mesmo não foi convocado. Normalmente não falo de quem não está, mas naqueles que nos podem acrescentar e a treinar. Serão esses as escolhas para este jogo.

Têm sido recorrentes os seus elogios à equipa, mesmo sabendo que ainda podem melhorar…

Podemos e temos. Além das boas exibições e resultados positivos, percebemos que já defrontámos o Sporting, FC Porto, Sp. Braga e V. Guimarães, estes dois últimos fora de casa. Só falta o Benfica para termos os cinco clubes com os orçamentos mais caros da I Liga. Já jogámos contra esses adversários o que vem reforçar a ideia que tento passar. Os jogadores têm-se entregado com alma e coração, têm sido uns profissionais de mão cheia. Quando se dá tudo, só temos de aplaudir.

Comentários

- Pub -