A Câmara avança com demolições na Azinhaga dos Espanhóis

75
visualizações

Autarquia afirma que os proprietários e antigos ocupantes foram avisados sobre as demolições, tendo sido estas realizadas de forma coerciva

 

- Pub -

Oito construções ilegais começaram a ser demolidas na manhã de ontem pela Câmara de Setúbal. As construções devolutas e em situação precária, estavam em terrenos municipais – sete na Azinhaga dos Espanhóis e uma na Rua Flávio Resende – e foram consideradas ter problemas de segurança e prejudicarem a imagem urbana.

Para além da autarquia, a intervenção teve a participação de várias entidades, e “foi executada de forma coerciva depois de os proprietários e antigos ocupantes de sete construções existentes num terreno municipal na Azinhaga dos Espanhóis terem sido notificados pelos serviços camarários para a demolição das mesmas”, refere comunicação da autarquia.

Informa ainda que as construções, “na generalidade edificadas de forma precária, estavam devolutas, e em situação de insegurança e, nalguns casos, de insalubridade, o que motivou, depois de decorridos os trâmites legais, a intervenção da Câmara”. Quanto ao prazo para estas demolições a previsão é que decorram até à próxima terça-feira.

A operação, que junta vários serviços camarários e entidades externas, conta com a participação de uma equipa especializada na remoção de algumas placas de fibrocimento nos telhados das construções, que posteriormente serão encaminhadas para tratamento adequado.

No âmbito desta intervenção, que visa a melhoria da imagem urbana e, em simultâneo, o reforço das condições de segurança e salubridade do espaço público, “é igualmente demolida uma construção ilegal, também situada em terreno municipal, na Rua Flávio Resende”.

Garante a autarquia que as situações de demolição dos edifícios “estão a ser devidamente acompanhadas do ponto de vista social”.

A Câmara Municipal disse a O SETUBALENSE – DIÁRIO DA REGIÃO que ninguém foi desalojado.

Comentários

- Pub -