Domingo todos os caminhos vão dar ao Juncal Desportos para ver o dérbi entre o Banheirense e o Moitense

22
visualizações

As duas equipas vão-se defrontar numa altura em que têm apenas um ponto e em que ambas se queixam de erros de arbitragem

 

- Pub -

 

Moitense e Banheirense, as duas equipas do concelho que disputam o Campeonato Distrital da 1.ª Divisão, vão-se encontrar no próximo domingo no Juncal Desportos para mais um dérbi que irá certamente ser presenciado por muitos adeptos de ambas as equipas.

 

O encontro, a contar para a 4.ª jornada da competição, surge numa altura em que as equipas se encontram igualadas em termos pontuais na tabela classificativa. Nos três jogos até agora realizados tanto uma como a outra conseguiram apenas um ponto, o Banheirense na 1.ª jornada no jogo que disputou no Vale da Amoreira com o Barreirense e o Moitense no último domingo em Sesimbra num jogo em que esteve e perder por 2-0, resultado que conseguiu virar para 3-2 a seu favor, consentindo depois a igualdade já em período de compensação.

 

Sobre este jogo o treinador do Moitense, Hugo Ferreira, disse ao Setubalense – Diário da Região que na primeira parte o Sesimbra foi superior. “Não criámos grandes oportunidades e quando conseguimos acertar com as marcações do adversário sofremos o primeiro golo. Tentámos reagir mas pouco depois sofremos o segundo numa infantilidade que permitiu que a bola entrasse directamente na baliza, após cobrança de um canto”.

 

Na segunda parte galvanizámo-nos, fomos para cima do adversário, fomos superiores, criámos várias oportunidades de golo e só não ganhámos por mera infelicidade, não vale a pena sequer falar do árbitro porque sabemos o nível em que estamos. Temos o máximo respeito por eles e não queremos bater no ceguinho, mas sentimos que fomos prejudicados porque o Sesimbra conseguiu o empate  através de uma grande penalidade um bocadinho duvidosa, já em período de compensação”.

 

 

Banheirense descontente

 

E, se o Moitense se referiu à arbitragem o mesmo aconteceu em relação ao Banheirense mas de forma bem mais acentuada, pela voz do seu vice-presidente Leonel Cardeira.

 

O clube, que já havia mostrado o seu descontentamento com as arbitragens em jogos anteriores, voltou a manifestar-se contra algumas decisões tomadas agora no jogo que ditou a derrota contra o Cova da Piedade B, no último domingo.

Leonel Cardeira, vice-presidente do clube, disse ao nosso jornal que “o golo que deu a vitória ao Cova da Piedade foi obtido num lance de fora de jogo. Todos viram, até jogadores do Cova da Piedade disseram”.

 

O dirigente do clube da Baixa da Banheira adiantou que “adeptos que estavam no enfiamento da jogada confirmaram e reclamaram logo na altura do golo porque o árbitro auxiliar estava atrasado em relação à linha dos defesas”.

 

Leonel Cardeira é da opinião que “erramos todos mas o Banheirense tem sido prejudicado constantemente pelos árbitros. Até parece perseguição. Esta época, no jogo pelo jogo, será difícil vencer o Banheirense. Por isso, fazem de outra maneira”, referiu a propósito.

 

 

Comentários

- Pub -