Vitória volta a actuar no Bonfim mais de um mês depois do último jogo

21
visualizações

Plantel treinou ontem em Penafiel. Relvado do Bonfim poupado para duelo de sexta-feira com Feirense

 

- Pub -

Menos de 24 horas depois de ter perdido no reduto do Sp. Braga, por 2-1, o Vitória FC, sem tempo a perder, começou ontem de manhã, em Penafiel, cidade nortenha onde o plantel pernoitou após a partida com os bracarenses, a preparar o duelo de sexta-feira, 21:15 horas, com o Feirense, a contar para 10.ª jornada da I Liga.

Após realizarem três partidas consecutivas fora de portas – Armacenenses (Taça de Portugal), Tondela e Braga (ambos a contar para o campeonato) –, os setubalenses voltam a actuar no Estádio do Bonfim. O embate com o Feirense acontece mais de um mês depois de terem defrontado, a 6 de Outubro, o Moreirense em partida da 7.ª jornada.
Na partida que marca o regresso ao conforto do lar, o Vitória tem como objectivo reencontrar-se com os triunfos. Depois do treino de recuperação ministrado ontem por Lito Vidigal, o timoneiro dos sadinos começa hoje a delinear a estratégia a colocar em prática frente aos fogaceiros, que vão actuar no Bonfim depois de sofrerem uma derrota (2-4) com o Tondela.

Por definir está ainda o local em que os sadinos, que regressam ontem de tarde à beira-Sado, vão trabalhar esta semana. O mau estado do relvado do Estádio do Bonfim, que tem tido excesso de utilização, obriga o clube a encontrar uma alternativa para treinar com o objectivo de poupar o piso para que este esteja nas melhores condições possíveis na sexta-feira.

Segundo informações transmitidas a ‘O Setubalense – Diário da Região’ por fonte do clube, o Complexo Desportivo de Tróia apresenta-se como solução mais viável para acolher os treinos a partir de quarta-feira. De resto, esta não seria a primeira vez que a equipa faria a travessia do Sado para treinar na outra margem algo que já sucedeu várias vezes no passado recente.

 

«Tenho jogadores fantásticos»

 

Apesar da derrota em Braga, no jogo da 9.ª jornada da Liga, o Vitória deixou uma boa imagem no encontro. Na segunda parte, quando a vantagem minhota ao intervalo já era de 2-1, os sadinos, que dispuseram de várias oportunidades para facturar, dominaram praticamente o jogo diante do conjunto que reparte a liderança da prova a par do FC Porto.

A falta de eficácia na finalização impediu a equipa de marcar e pontuar, mas esse aspecto não impediu o treinador Lito Vidigal de elogiar os seus jogadores. “Acho que foi um jogo muito rico tacticamente. Tenho jogadores inteligentes que souberam interpretar bem o adversário. Jogámos com qualidade e o resultado podia ter caído para qualquer um dos lados. Conseguimos encostar um pouco o Braga e criámos várias situações de golo”.

E acrescentou: “Acima de tudo, foi um jogo intenso e bem conseguido da minha equipa. Tenho jogadores fantásticos, que continuam a acreditar nas ideias que temos. Têm intensidade, jogam com paixão e apresentam qualidade de jogo. É pena pelo resultado porque não foi o que queríamos. Queremos vencer sempre”, sublinhou, frisando “estou a formar um grupo fantástico de miúdos. É pena pelo resultado, não é aquele que queríamos, mas pela entrega, pela luta, estou contente”.

Na sala de imprensa do Estádio Municipal de Braga, Lito Vidigal não escondeu tristeza pelo desfecho. “Se há frustração? Claro que sim”, admitiu, comentando ainda as substituições que fez na partida, nomeadamente com a entrada de Nuno Valente. “Quando fazemos alterações a intenção é trazer algo diferente ao jogo. O Nuno Valente podia trazer algo diferente ao jogo. Queríamos tirar partido do momento do jogo e das caraterísticas do jogador. Temos jogadores muito diferentes um dos outros, isso é o mais importante, olhar para os jogadores e perceber que todos juntos podem transformar esta equipa num colectivo mais forte”.

Comentários

- Pub -