Ministro da Educação apadrinha exercício na Secundária Jorge Peixinho

64
visualizações

A importância da prevenção e da adopção de comportamentos correctos em risco de catástrofe foi assinalada pelo governante. Tiago Brandão Rodrigues participou na iniciativa nacional ‘A Terra Treme’ no Montijo

- Pub -

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, acompanhado pelos secretários de Estado João Costa (Educação) e José Artur Neves (Protecção Civil), apadrinhou ontem a realização do exercício nacional “A Terra Treme” na Escola Secundária Jorge Peixinho, no Montijo.

A relevância da prevenção e o papel da escola pública no dispositivo de protecção civil foram as tónicas dominantes no discurso do ministro. “São mais de seis mil instituições a participar no evento ‘A Terra Treme’. Hoje [ontem] estamos aqui a falar de riscos porque, para sabermos reagir numa situação real, é preciso educar primeiro para a importância da prevenção. Só assim poderemos reagir convenientemente”, disse Tiago Brandão Rodrigues.

Uma tese partilhada pelo presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, que salientou “a envolvência da comunidade educativa no dispositivo de protecção civil e na resposta aos riscos”, bem como “o trabalho excepcional desenvolvido pelos diversos agentes de protecção civil, em particular as corporações de bombeiros voluntários”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Já o secretário de Estado da Protecção Civil lembrou ser “preciso desenvolver nos portugueses uma cultura de segurança para que seja possível prevenir para mitigar as consequências”, alertando assim para a importância de elevar o patamar preventivo da protecção civil.

Baixar, proteger e aguardar foram os três gestos, essenciais em caso de sismo, praticados no âmbito do exercício “A Terra Treme”, a partir das 11h05 com alunos, professores e pessoal não docente.

As centenas de alunos, após a evacuação das salas de aula, e restante comunidade educativa juntaram-se depois no pátio da escola, onde decorreu uma actuação de estudantes do Conservatório Regional de Artes do Montijo, que interpretaram a obra Sine Nomine, de Jorge Peixinho. Houve ainda lugar a uma demonstração cinotécnica pela PSP e GNR. Uma exposição de meios dos diversos agentes de protecção civil (ambulâncias, carros de combate a incêndios, entre outros) no recinto da escola completaram o leque das actividades que se prolongaram também pela parte da tarde.

O exercício nacional “A Terra Treme” foi promovido pela Autoridade Nacional de Protecção Civil com o objectivo de alertar para o risco sísmico e para a importância de comportamentos simples que os cidadãos devem adoptar em caso de sismo, os quais podem salvar vidas.

Comentários

- Pub -