PS comemora um ano da conquista da Câmara de Almada com presença de António Costa

246
visualizações

Inês de Medeiros destacou trabalho com recursos humanos dizendo que “CDU é muito mau patrão”

 

- Pub -

 

O PS celebrou este domingo (28) o primeiro aniversário da conquista da Câmara de Almada, num almoço que contou com a participação de centenas de militantes e a presença do secretário-geral do partido, António Costa, além de Eduardo Cabrita, ministro, António Mendes, presidente da Federação Distrital, e de vários deputados, nomeadamente Eurídice Pereira, André Pinotes Batista e Catarina Marcelino.

A presidente da Câmara, fez um pequeno balanço do primeiro ano de mandato, destacando o trabalho na área dos recursos humanos, onde foram rectificadas as situações laborais de 502 funcionários municipais, integrados 50 precários e estão em andamento 19 concursos para contratação de outros tantos colaboradores “sazonais”.

“A CDU é muito mau patrão”, atirou Inês de Medeiros, dizendo que este “foi um ano de arrumar a casa em matéria de direitos dos trabalhadores”.

Sobre a limpeza urbana – a salubridade, como lhe chamou, dizendo que tem sido “o tema quente em Almada” – autarca anunciou a chegada, para breve, dos meios necessários à melhoria do serviço prestado pelo município. “Ao fim de três anos vamos, por fim, ter as viaturas necessárias para Almada estar cada vez mais limpa. Foi um compromisso nosso.”, afirmou.

Inês de Medeiros lembrou a aposta em projectos, como o Cais do Ginjal que vão dar a Almada a centralidade que merece – poder olhar para Lisboa “olhos nos olhos” – e sublinhou que o Orçamento Municipal para 2019 “duplica as verbas para solidariedade, habitação, inclusão, cultura e melhoria do espaço público”.

António Costa disse ter “orgulho” no trabalho do PS em Almada e, sobre a discussão do Orçamento de Estado no Parlamento, na próxima semana, afirmou que se trata de um “orçamento equilibrado” que cumpre “todos os compromissos, com os portugueses, PCP, BE e União Europeia”.

“A oposição tem que definir-se: Ou seguimos uma austeridade encapotada ou somos eleitoralistas. As duas coisas é que não pode ser”, afirmou o primeiro-ministro.

O líder da Federação Distrital referiu que o PS está a celebrar “resultados importantes” na região, onde, incluindo Almada, o partido conquistou cinco câmaras e 17 juntas de freguesia nas ultimas autárquicas.

“Celebrar a vitória é importante, mas mais importante é cumprir o compromisso com os cidadãos de Almada”, defendeu António Mendonça Mendes.

Comentários

- Pub -