Exibição de bom nível dá triunfo ao Vitória na estreia

0
61
visualizações
Reforço Jhonder Cádiz fez o 2-0 dos sadinos no Bonfim

O Vitória FC venceu hoje o Desportivo das Aves, por 2-0, em partida da 1.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, resultado que permite ao conjunto sadino liderar provisoriamente a classificação do escalão principal. Costinha, aos três minutos, e Jhonder Cádiz, aos 61, fizeram os golos no Estádio do Bonfim, num encontro em que o conjunto avense terminou com nove elementos em campo após expulsões de Falcão e Jorge Fellipe.

- Pub -

Os sadinos, que tiveram mais de cinco mil espectadores nas bancadas a apoiar a equipa, alinharam de início com cinco dos reforços, entre eles o trio ofensivo formado por Zequinha, Jhonder Cádiz e Mendy. Do outro lado, José Mota apostou no mesmo que ‘onze’ que perdeu a Supertaça para o FC Porto (3-1).

Uma entrada fulgurante dos anfitriões permitiu que a equipa se colocasse em vantagem logo aos três minutos. Após assistência de Mendy a desmarcar Costinha, o médio foi eficaz no duelo com Beaunardeau, rematando para o 1-0. Mesmo a vencer, os vitorianos não abrandaram o ritmo e, aos oito minutos, ameaçaram por duas vezes, em cabeceamentos de Mendy e Semedo que não levaram a direção certa para ampliar o marcador.

A partir dos 15 minutos, o Aves conseguiu equilibrar as operações e começar a acercar-se com perigo da baliza de Cristiano. A melhor ocasião que o conjunto treinado por José Mota teve para empatar aconteceu aos 30 minutos, quando, após canto de Nildo Petrolina, Diego Galo rematou sobre a trave.

Depois do susto, o Vitória respondeu aos 32 e 35 minutos, com remates de cabeça dos avançados Zequinha e Mendy, o primeiro defendido por Beaunardeau e o segundo sobre a trave. Já em tempo de compensação, o Desportivo das Aves ficou a jogar em inferioridade numérica por expulsão de Falcão. Após consulta do VAR, Hélder Malheiro exibiu o cartão vermelho ao brasileiro por tentativa de agressão a Costinha.

Com menos um elemento em campo, José Mota, técnico dos avenses, não conseguiu suster o ímpeto dos sadinos após o reatamento. Aos 48 minutos, Jhonder Cádiz introduziu a bola na baliza, mas o lance foi anulado pelo videoárbitro por fora de jogo do venezuelano do Vitória.

Aos 61, já depois de Nuno Pinto ter estado perto de marcar para os sadinos, Jhonder Cádiz fez o 2-0. Assistido por Zequinha na direita, o avançado rematou de ‘carrinho’ para o fundo da baliza. A equipa de José Mota sofreu aos 66 minutos nova contrariedade com a expulsão de Jorge Fellipe, que teve uma entrada imprudente sobre Zequinha, que lhe valeu o segundo cartão amarelo e a respetiva expulsão.

A jogar contra nove elementos, o Vitória passou a ser ainda mais dominador e dispôs de várias ocasiões para dilatar a vantagem. Uma dessas oportunidades esteve na cabeça de Costinha que, aos 75 minutos, rematou ao poste esquerdo da baliza do Desportivo das Aves.

Aos 87, foi a vez de Allef – substitui Jhonder Cádiz aos 80 – imitar o colega ao acertar no poste esquerdo da baliza defendida por Beaunardeau, guarda-redes que não teve responsabilidade nos golos sofridos e evitou uma derrota mais pesada do Desportivo das Aves.

- Pub -

Queremos a sua opinião!