Praia dos Corvos, no Seixal, está mais limpa após iniciativa ‘Mares Circulares’

0
158
visualizações

Cerca de 200 escuteiros e outros voluntários recolheram quase 400 quilos de lixo do areal, numa acção da Coca-Cola que vai passar por 80 praias

 

- Pub -

A Praia dos Corvos, no Seixal, está mais limpa, desde que recebeu, no dia 03, a iniciativa “Mares Circulares”, que pretende limpar o areal que separa a baía do Tejo do Sapal de Corroios. A acção, que decorreu durante a manhã, contou com a participação de cerca de 200 escuteiros marítimos e vários voluntários, sob orientação da Fundação ECOMAR.

A presidente da Fundação ECOMAR, Thereza Zabell Lucas, considerou a iniciativa, “muito positiva”, afirmando que esta foi a “mais participada” que teve até agora. “Com 220 voluntários e a excelente ajuda dos escuteiros marítimos, este foi um precioso contributo para o bom trabalho de recolha e de sensibilização ambiental realizados”, acrescenta.

Assim, foi possível, numa manhã, recolher cerca de 368 quilos de resíduos e 10 quilos de PET (plastico com o qual são feitas garrafas, frascos e embalagens). Os resíduos serão enviados para tratamento e reciclagem selectiva, enquanto que as embalagens de PET serão reutilizadas pela Coca-Cola, promovendo assim a economia circular.

A Praia da Ponta dos Corvos, foi a primeira a receber esta iniciativa em Portugal. A escolha da praia deveu-se sobretudo aos escuteiros. “Queríamos fazer uma ação com escuteiros marítimos e como estes se encontravam no Acampamento Nacional de Escuteiros Marítimos, a decorrer na Base Naval do Alfeite, tentámos procurar um pedaço de costa que precisasse de ser limpo, relativamente perto dessa base”, reconhece Thereza Zabell Lucas. Admite ainda que a Praia da Ponta dos Corvos é um “sitio impressionante”, mas que tinha “grande necessidades de limpeza, que graças a iniciativas como estas podem mudar o seu estado”.

Para além desta, mais seis praias portuguesas e uma reserva marinha na Ilha de São Miguel, nos Açores, vão ter a mesma oportunidade de limpar os seus areais. A próxima será a Praia do Aterro, Matosinhos, em Outubro.

“Mares Circulares” é uma iniciativa que pretende não só limpar muitos quilómetros de costa entre Portugal e Espanha, como também contribuir para uma mudança de mentalidades e para a criação de soluções ambientalmente sustentáveis para o problema do lixo marinho.

Ao todo serão 80 praias e ambientes aquáticos, que neste verão, irão tornar-se mais amigos do ambiente. Serão cerca de 270 quilómetros de costa da Península Ibérica, que ficará mais limpa graças à iniciativa que a Fundação Coca-Cola e a Coca-Cola European Partner (CCEP) – que tem fábrica em Azeitão, concelho de Setúbal -, em colaboração com instituições e associações locais, autarquias, clubes de vela, ONG´s e fundações estão a realizar. Contando, também, com a constituição de bancos de voluntários e a participação de barcos de pescas, de 12 portos ibéricos, nas operações de limpeza no mar.  

Thereza Zabell Lucas, relembra a criação deste projecto, explicando que “a fundação ECOMAR trabalha à quase 20 anos com o objectivo de devolver à sociedade uma pequena parte do que recebeu desta, ensinando, especialmente às crianças, como proteger e respeitar o meio ambiente marinho”.  Tendo começado, há três anos, a colaborar com Portugal para realizar este tipo de iniciativas.

“Mares Circulares” insere-se no programa “Avançamos”, uma estratégia de sustentabilidade que a empresa tem em curso até 2025. Os objectivos são melhorar o meio ambiente numa lógica de economia circular e de sensibilização para a cidadania. Acabando por chamar à atenção para a importância da reciclagem e correcta gestão de resíduos.

Márcio Cruz, Director de Relações Externas e Comunicação da Coca-Cola European Partners em Portugal, relembra o compromisso que têm com o programa “Avançamos”, sendo este o de “recolher 100% das embalagens dos nossos produtos para que nenhuma termine como resíduo, especialmente nos oceanos.”

A presidente da ECOMAR defende que este tipo de iniciativas são fundamentais uma vez que “actualmente o desperdício nos oceanos é um grande problema para todos, por isso queremos contribuir com a nossa parte. A única maneira de reverter isso é, além de colectar o lixo, é fechar a torneira do que chega aos oceanos, e isso só é possível consciencializando as novas gerações”

Além desta iniciativa, vão ainda decorrer várias acções de sensibilização que vão ensinar a separar e gerir resíduos e será promovido, pela Coca-Cola, um concurso, com o prémio de 5 mil euros, para premiar a ideia mais inovadores sobre lixo marinho.

Comentários

- Pub -