Conservatório Regional de Artes do Montijo garante apoio da tutela

0
100
visualizações

Candidatura aprovada permite encaixe de 188 mil e 450 euros já este ano. Jovens dos concelhos de Montijo e Alcochete vão poder estudar música de forma gratuita no regime articulado

- Pub -

O Conservatório Regional de Artes do Montijo (CRAM) viu aprovada uma candidatura ao contrato de patrocínio para financiamento do Ministério da Educação ao ensino artístico especializado entre 2018 e 2024. Esta candidatura garante ao CRAM, já este ano, um montante de 188 mil e 450 euros.

“Essa verba é apenas destinada a este ano de 2018. Nos anos seguintes, será acertada consoante o número de alunos inscritos”, explicou ao DIÁRIO DA REGIÃO Ilídio Massacote, director pedagógico do CRAM.

Segundo o responsável, o apoio agora conseguido “vai permitir aos jovens dos concelhos de Montijo e Alcochete estudarem música no regime articulado de forma gratuita”. Ao mesmo tempo, constituiu “um passo importante na consolidação do projecto do CRAM e no seu futuro”.

De resto, o ensino artístico do CRAM “passa agora também a abranger todas as escolas públicas dos dois concelhos (Montijo e Alcochete)”, já que este ano, pela primeira vez, o CRAM abrirá um polo em Pegões, face “à candidatura aprovada para 15 alunos do Agrupamento de Escolas de Pegões no regime articulado”, adiantou Ilídio Massacote.

O CRAM, porém, já alargou fronteiras na região. “Além de Montijo e Alcochete, já temos regime articulado em Barreiro, Moita, Alhos Vedros e Pinhal Novo”, lembrou o director pedagógico, salientando que o regime articulado “inicia-se no 2.º ciclo e vai até ao 12.º ano”.

No total, o CRAM tem à volta de dois mil alunos. “Internos são cerca de 300. Os restantes alunos resultam de parcerias com várias entidades”, avançou, revelando a concluir que todo o processo da candidatura “foi preparado pelo CRAM e pela Associação para a Formação Profissional e Desenvolvimento do Montijo”.

Comentários

- Pub -