Criança belga de 7 anos que ficou presa em piscina morreu esta manhã

151
visualizações

Menino estava internado nos Cuidados Intensivos do Hospital Dona Estefânia. Acidente ocorreu ao início da tarde da passada terça-feira, quando o menor ficou preso no ralo de aspiração de uma piscina particular, na aldeia da Portela

- Pub -

A criança de nacionalidade belga, de sete anos, que na passada terça-feira foi transportada em estado grave para o Hospital Dona Estefânia, depois de ter ficado presa no ralo de aspiração de uma piscina particular, na aldeia da Portela, faleceu na manhã desta segunda-feira. A confirmação foi dada pela unidade hospitalar de Lisboa, onde o menino esteve internado, nos Cuidados Intensivos.

O pai, Michael, que ao longo dos últimos dias, através da sua página na rede social Facebook, vinha a dar actualizações sobre o estado de saúde da criança, deixou uma nova mensagem a informar também sobre o falecimento do menino. “Esta manhã, pelas 6h00, hora local, o coração de Vic parou de bater. Nós dois estávamos aqui e estávamos deitados em sua cama com ele. Algo que ele sempre pediu, estar perto de nós”, escreveu o pai.

A criança esteve submersa durante largos minutos, em virtude de ter ficado presa por um braço no ralo de aspiração da piscina, ao início da tarde da passada terça-feira. Em declarações à agência Lusa, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Setúbal, Palhas Lourenço, explicou então que a criança foi resgatada às 14h06, depois de se ter procedido ao arrombamento das instalações do sistema de bombagem.

O menino foi alvo de várias manobras de reanimação e transportado, ainda com sinais vitais, mas em estado considerado muito grave, para o Hospital de Dona Estefânia, em Lisboa. Seis dias depois não resistiu e acabou por falecer.

A ocorrência foi registada, recorde-se, pelos Bombeiros Voluntários de Setúbal que receberam o pedido de socorro pelas 13h43 para um menino de sete anos, de nacionalidade belga, que estaria preso no interior da piscina, avançou então o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal. Ainda de acordo com o CDOS, para o local foram mobilizados os Bombeiros Voluntários e Sapadores de Setúbal, GNR e INEM, com um total de 15 operacionais apoiados por seis viaturas.

Comentários

- Pub -