Tradição salineira anima amanhã Complexo das Salinas do Samouco

49
visualizações

A Câmara Municipal de Alcochete promove, já amanhã, a segunda edição do FestiSAL nas Salinas do Samouco. Entre as 9h00 e as 20h00, vão decorrer várias actividades, como rapação e carrego de sal, passeios pedestres, de tuk-tuk e charrete, observação de aves, degustações gastronómicas, ateliers, exposições e um mercadinho de produtos regionais, que visam destacar a riqueza ambiental e identitária do referido espaço.

- Pub -

“O FestiSAL tem no sal e na produção, respeitando o método artesanal, o seu elemento unificador, que por si só atrai cada vez mais visitantes às Salinas do Samouco. Aqui a história e identidade local é desvendada entre trilhos de salineiros e a gastronomia local tem encontro marcado com as novas criações gastronómicas, num espaço natural banhado pelo Tejo, que apresenta uma relevante e diversificada comunidade de flora e avifauna”, revela a autarquia, que destaca também o objectivo do evento.

“Promover o salgado com a maior riqueza e abundância de aves durante o período de preia-mar de todo o Tejo, que encontram nas marinhas da Fundação das Salinas do Samouco os locais ideais para se alimentarem e repousarem, e na época de nidificação as condições ideais para se reproduzirem. Focada neste objectivo de promover a conservação e a manutenção das comunidades de flora e fauna, no uso sustentável dos recursos naturais e da identidade local relacionada com a produção de sal, a Fundação das Salinas do Samouco produz, de forma artesanal, sal certificado, que se destina a diferentes usos: a flor de sal, o sal marinho tal-qual.”

O Complexo das Salinas do Samouco contempla uma área de 360 hectares e, salienta a autarquia, é “único pois une uma diversificada biodiversidade a um importante património sócio-cultural”.

Originalmente constituído por 56 salinas, este complexo, adianta a edilidade, “remonta ao século XIII”, tendo sido durante muitos anos “o principal produtor de sal de todo o País”.

“As Salinas do Samouco albergam hoje, além da produção de sal, um projecto ecológico e ambiental de protecção e conservação, sendo um local de alimentação, refúgio e nidificação de milhares de aves e outras espécies”, conclui o município.

A organização do FestiSAL está a cargo da Câmara Municipal de Alcochete, da Lusoponte, da Fundação das Salinas do Samouco e da Associação Gil Teatro.

Comentários

- Pub -