Ministro do Ambiente destaca no Barreiro a flexibilidade do Fundo Ambiental para aumentar investimento

133
visualizações

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, destacou esta segunda-feira no Barreiro a flexibilidade do Fundo Ambiental para aumentar o investimento para 1,6 milhões de euros, com o objectivo de financiar mais projectos de adaptação às alterações climáticas.

- Pub -

“De facto, o Fundo Ambiental tem maior flexibilidade. Para este ano estava previsto um milhão de euros e, com um despacho, passou a 1,6 milhões de euros e conseguimos financiar mais projectos”, revelou o governante.

João Pedro Matos Fernandes falava no Espaço Memória, no Parque Empresarial do Barreiro, onde assistiu à assinatura de 11 contratos para projectos de adaptação às alterações climáticas com municípios ou associações seleccionadas.

Na cerimónia, o ministro lembrou que “as alterações climáticas não são o futuro, mas o presente”, frisando que Portugal pode comprová-lo “não só com o Verão passado, mas também com o inverno”.

O Fundo Ambiental foi lançado em Fevereiro e recebeu 31 candidaturas, das quais foram admitidas 11, uma delas a do Barreiro.

De acordo com o ministro, os projectos selecionados dividem-se em três grandes áreas: gestão de recursos hídricos, redução das pilhas de calor que se formam nas cidades e recuperação dos habitats destruídos pelo fogo.

Os contratos de financiamento assinados hoje representam um total de investimento de 2,1 milhões de euros, para apoios de 1,6 milhões de euros.

O município do Barreiro vai receber 159,3 mil euros para promover a arborização e requalificação do eixo urbano, entre o Largo do Moinho Pequeno e o centro da cidade, designadamente o Parque Catarina Eufémia e o Jardim Zamenhof, e para obter sombreamento e corredores de ventilação.

Comentários

- Pub -