Câmara prevê investir 2,5 milhões nos parques empresariais

0
28
visualizações

Autarquia pretende combater assimetrias e atrair mais investimento. Álvaro Beijinha fala em acompanhar recuperação económica que se tem verificado no concelho

- Pub -

A Câmara de Santiago do Cacém prevê investir cerca de 2,5 milhões de euros na requalificação de parques empresariais para combater as assimetrias e captar mais empresas para o concelho.

“Apresentámos uma candidatura a fundos comunitários, que, caso seja aprovada, representará um forte investimento nos seis parques empresariais espalhados por todo o concelho”, disse à agência Lusa o presidente da Câmara, Álvaro Beijinha.

O autarca reconheceu que os parques empresariais necessitam de uma intervenção no espaço público para acompanhar a tendência de “recuperação económica que se tem verificado” neste concelho do litoral alentejano.

“Há mais procura pelo investimento em todo o município. Temos assistido a uma forte dinâmica empresarial, até ao nível de turismo em espaço rural com cada vez mais oferta e isso reflete-se nas taxas de crescimento turístico do concelho, que estão a aumentar e é nesse sentido que a câmara tem de acompanhar”, acrescentou.

No caso do financiamento comunitário não ser aprovado, o autarca admitiu que o investimento avançará “a um ritmo mais lento”, mas tendo em conta a estratégia da autarquia que passa por “combater as assimetrias, descentralizar e captar investimento em todo o concelho”.

A rede de parques empresariais está instalada nas freguesias de Santiago do Cacém, Santo André, Cercal do Alentejo, Alvalade do Sado, Ermidas Sado e Vale de Água.

Álvaro Beijinha falava à Lusa no final de um ciclo de visitas que o executivo municipal efectuou às oito freguesias do município, intitulado ‘Presidência nas Freguesias’, que teve como objectivo “aprofundar o conhecimento sobre o concelho”.

De acordo com o autarca, nos próximos anos estão ainda previstos “avultados investimentos” na área da reabilitação urbana e nos centros históricos do concelho.

DIÁRIO DA REGIÃO com Lusa

- Pub -

Queremos saber a sua opinião.