Oito traficantes que abasteciam Setúbal de droga ficam em prisão preventiva

0
148
visualizações

Tribunal de Torres Vedras começou a ouvir os 11 detidos na terça-feira e aplicou as medidas de coacção esta quinta-feira. Um dos suspeitos está a cumprir pena no Pinheiro da Cruz, Grândola

 

- Pub -

O Tribunal de Torres Vedras aplicou esta quinta-feira (06) a prisão preventiva a oito dos 11 detidos pela GNR por suspeitas de pertencerem a uma rede de tráfico de droga que abastecia os concelhos de Setúbal e Lisboa, disse fonte policial.

A mesma fonte disse que, dos 11 arguidos, oito vão aguardar julgamento em prisão preventiva, três ficam sujeitos a apresentações semanais às autoridades policiais e um encontra-se já detido a cumprir pena de prisão à ordem de outro processo, no Estabelecimento Prisional de Pinheiro da Cruz, em Grândola.

O interrogatório judicial pelo juiz de Instrução Criminal começou na terça-feira, no Tribunal de Torres Vedras.

Os 11 suspeitos constituídos arguidos foram detidos pela GNR entre domingo e segunda-feira, durante 20 buscas realizadas nos concelhos do Cadaval, Lisboa (distrito de Lisboa), Montijo e numa cela do Estabelecimento Prisional de Pinheiro da Cruz, ambos no distrito de Setúbal.

A operação foi coordenada pelo Núcleo de Investigação Criminal de Alenquer e mobilizou mais de uma centena de militares de vários comandos territoriais.

A GNR acredita ter desmantelado esta rede que abastecia os concelhos de Lisboa e de Setúbal, com a detenção destes suspeitos, na sua maioria com antecedentes criminais.

Nas buscas, a GNR veio a encontrar e a apreender 485 doses de cocaína, 460 de heroína, mais de 11 mil de haxixe, 630 de MDMA, que valeriam mais de 45 mil euros no mercado ilícito.

Segundo a mesma fonte, as buscas foram realizadas nas residências e nas viaturas dos suspeitos, que se dedicavam todos à venda da droga a consumidores.

A GNR apreendeu também sete veículos, 2.440 euros em dinheiro, uma arma de fogo e seis armas brancas, 12 munições, 26 telemóveis, um ‘tablet’, cinco plantas de cannabis e diversos objetos usados para cortar em doses e embalar a droga.

A operação envolveu 108 militares dos Comandos Territoriais de Lisboa, Santarém, Castelo Branco, Évora e Faro e da Unidade de Intervenção da GNR.

LUSA

- Pub -

Queremos saber a sua opinião.