PIMEL e Dia do Concelho elevam orgulho de Alcácer do Sal [galeria de fotos]

0
59
visualizações

“Os 800 anos do Foral de Alcácer confundem-se com a portugalidade”, sublinha Vítor Proença

 

- Pub -

Este slideshow necessita de JavaScript.

Entre sexta-feira e este domingo (24), Alcácer do Sal viveu dias invulgares de exaltação do orgulho, história e identidade local, com a 28.ª edição da PIMEL – Feira de Turismo e Actividades Económicas de Alcácer do Sal, e a cerimónia solene do Dia do Concelho, que teve lugar este domingo nos Paços do Concelho.

“Os 800 anos do Foral de Alcácer do Sal confundem-se com a portugalidade”, frisou o presidente da Câmara, tanto na abertura da PIMEL como no discurso do Dia do Concelho.

O município escolheu os 800 anos de Foral como tema desta edição da feira que prestou homenagem aos alcacerenses que fizeram a história do concelho, não apenas as grandes figuras, como os históricos matemático Pedro Nunes (1502-1578), e o poeta Bernardim Ribeiro (1452?-1552?), mas também os nomes mais contemporâneos como o médico cirurgião e fundador do IPO, Francisco Gentil (1878-1964), e o seu irmão, também médico e director do Hospital de S. José, José Maria Gentil (1870-1941), e ainda as figuras tradicionais e anónimas, como as molinas, as antigas trabalhadoras rurais das grande propriedades agrícolas, ou os salineiros, das marinhas do Sado.

“Com 800 anos de história, Alcácer do Sal tem de partir do passado para lançar os pilares do desenvolvimento futuro”, disse Vítor Proença este domingo (24), e voltou a assegurar, como já tinha feito na sexta-feira, na abertura da PIMEL, que o concelho vai continuar a lutar por causas muito concretas.

“Para que o Tribunal de Alcácer, que fazia julgamentos desde o século XVII, volte a ter julgamentos, por mais médicos e enfermeiros para servir melhor as populações com cuidados primários de saúde, por melhores condições nas escolas e para que a água do Alqueva também chegue aos campos do Vale do Sado”, especificou o autarca.

“Não nos curvamos perante ninguém porque estamos a representar um povo e uma história”, garantiu Vítor Proença da varanda da Câmara Municipal para os populares na praça Pedro Nunes, onde se encontravam as bandas das sociedades filarmónicas Visconde Valmor (Calceteira) e Matos Galamba (Pazoa), os escuteiros e o Rancho Folclórico de Alcácer do Sal.

Antes, a presidente da Assembleia Municipal já tinha classificado o dia como da “exaltação da identidade concelhia” e agradecido a Vítor Proença pela “dignidade e elevação que tem vindo a conferir ao Dia do Concelho”.

Maria Antónia Mendes terminou pedindo ao presidente da Câmara que recupere as “saudosas” marchas populares de Alcácer, o “ingrediente por que todos os alcacerenses anseiam há anos”.

O Foral foi dado a Alcácer do Sal pelo rei D. Afonso II, em Agosto de 1218, na Sé de Coimbra.

 

Sónia Araújo assume-se alentejana

Na abertura da PIMEL, a convidada Sónia Araújo, apresentadora de televisão natural do Porto, assegurou que a partir de agora é também alentejana. “Considero-me amiga do Alentejo e de Alcácer do Sal. Já o era, mas a partir de agora ainda com mais propriedade”, disse, elogiando a feira e o concelho e prometendo voltar “para ficar mais tempo”.

O presidente da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Alcácer do Sal e Montemor-o-Novo, que, juntamente com a Associação de Agricultores de Alcácer do Sal, é parceira do município na organização da PIMEL, destacou a capacidade da feira de conjugar o papel lúdico com a actividade económica.

“É útil juntar o que é lúdico à actividade empresarial e profissional”, disse Carlos Bicha da Silva, assegurando que o banco, que conta mais de 100 anos ao lado do desenvolvimento local, está “totalmente disponível” para apoiar financeiramente a estratégia de crescimento e os desafios concretos apresentados pelo autarca Vítor Proença minutos antes.

Os convidados de honra da abertura da PIMEL este ano foram António Ceia da Silva, presidente da Entidade de Turismo do Alentejo e Ribatejo, e Roberto Grilo, presidente da CCDR Alentejo.

Duas figuras e entidades que o presidente da Câmara fez questão de convidar, em lugar de ministros ou secretários de Estado, pelo que têm feito pelo desenvolvimento e promoção do concelho de Alcácer do Sal.

 

- Pub -

Queremos saber a sua opinião.