Vitimas mortais do acidente na Marateca eram prestadores de serviços na Repsol Polímeros de Sines

269
visualizações

Carrinha com sete pessoas dirigia-se a Sines quando chocou com outra carrinha, com um ocupante, que transportava mercadorias para a Autoeuropa, em Palmela

As seis vítimas mortais do acidente rodoviário ocorrido hoje no IC1, junto à Marateca, Palmela, trabalhavam para duas empresas prestadoras de serviços e seguiam para a Repsol Polímeros, em Sines, disse à agência Lusa fonte desta empresa.

- Pub -

De acordo com a fonte da Repsol Polímeros, as duas empresas especializadas em trabalhos de montagem e desmontagem de andaimes estavam atualmente a prestar serviço no seu complexo petroquímico em Sines, no distrito de Setúbal.

A informação oficial da Repsol Polímeros surge depois de fonte dos Bombeiros Voluntários de Águas de Moura ter avançado à Lusa que as vítimas mortais do acidente integravam um grupo de trabalhadores que prestavam serviços à refinaria de Sines.

Segundo a mesma fonte, a carrinha de nove lugares que transportava os trabalhadores (de uma atividade profissional não especificada pelos bombeiros) seguia em direção a Sines, também no distrito de Setúbal, e colidiu com um ligeiro de mercadorias que circulava no sentido contrário, numa altura em que chovia muito no local.

No entanto, as causas da colisão ainda não são conhecidas.

A carrinha transportava sete pessoas, seis das quais são as vítimas mortais.

O veículo ligeiro de mercadorias, acrescentou a fonte dos bombeiros, tinha um único ocupante (um homem de nacionalidade espanhola que está em estado grave) e transportava materiais para a fábrica de automóveis da Autoeuropa, em Palmela.

Os dois feridos foram transportados para o Hospital de São Bernardo, em Setúbal.

Pelas 10:20, o Itinerário Complementar (IC) 1 continuava cortado ao trânsito entre Águas de Moura (concelho de Palmela) e Alcácer do Sal, nos dois sentidos, devido aos trabalhos de remoção das viaturas e limpeza das vias.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) Setúbal, a colisão, ocorrida pelas 06:53 na localidade de Vale do Cão, no sentido norte-sul.

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) de Águas de Moura e de Alcácer do Sal estiveram igualmente no local, assim como as viaturas médicas de emergência e reanimação (VMER) de Setúbal e do Barreiro.

Lusa

NOTA – Noticia rectificada às 17h33, na parte relativa à Repsol Polímero de Sines. A empresa onde os trabalhadores prestavam serviço era a Repsol e não a refinaria de Sines, como constava inicialmente.

Comentários

- Pub -