Marchas Populares de Setúbal desfilam na Avenida Luísa Todi [galeria de fotos]

290
visualizações

As sete marchas a concurso apresentaram-se ao público no sábado à noite, na Avenida Luísa Todi. Centenas de pessoas ficaram a conhecer as criações das colectividades, que irão disputar o primeiro lugar da competição a 15 e 16 de Junho

 

- Pub -

A noite das Marchas Populares de Setúbal começou com as participações especiais das quatro marchas infantis, extra-concurso, que percorreram a Avenida Luísa Todi no sábado à noite, 9.

A primeira a desfilar foi a marcha infantil da União Desportiva e Recreativa das Pontes, com o tema “As Maravilhas da Terra e do Mar Bichinho do Rio e do Mar”, um alerta para a prevenção das espécies marinhas do Estuário do Sado, tendo como pano de fundo o Moinho de Maré da Mourisca. A marcha conta com o padrinho Gabriel Carpelho, o coreógrafo Flávio Fernandes, os ensaiadores Marisa Lourenço e Ricardo Guerreiro, o figurinista e cenógrafo Manuel Bravo, a letra de Marco Caetano e a música de Maria da Luz Alves. O cavalinho dos Amigos das Pontes é dirigido por Rui Roque. A marcha é composta por um padrinho, um porta-estandarte, dois pares de mascotes, 48 marchantes, cinco aguadeiros e dez músicos.

A segunda a pisar o palco da avenida foi a marcha infantil proveniente da Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense, com a temática “Flores da Serra”. Os arcos são figuras estilizadas de um cesto com as flores, numa clara alusão às flores da Serra da Arrábida. A madrinha é Sofia Monteiro, a ensaiadora, coreógrafa, figurinista e cenógrafa Graça Pereira, a letra de Luís Rendas e música de José Martins, que é também o responsável pelo cavalinho composto por alunos da Escola de Música Filarmónica Perpétua Azeitonense. A marcha é constituída por uma madrinha, um porta-estandarte, 40 marchantes e 12 músicos.

A terceira foi a marcha infantil do Grupo Desportivo “O Independente”, sob o tema “Rainha Sardinha, Rei Carapau”, que surge da conquista da sardinha assada como uma das sete maravilhas gastronómicas de Portugal e que recorda o tema defendido anteriormente pela marcha do Independente na sua versão adultos. A marcha enaltece o bom peixe de Setúbal, com especial destaque para a sardinha assada. Os figurinos são estilizados de varina e pescador. A madrinha é Catarina Chaves, o ensaiador e coreógrafo, figurinista e cenógrafo Bruno Frazão. O figurino é assinado por Júlia Bronze, a letra de Alexandre Marcos e a música de António Araújo. O cavalinho pertence à Fanfarra Imperial de Lisboa e é dirigido por Orlando Tavares. A marcha tem uma madrinha, um porta-estandarte, 42 marchantes e cinco aguadeiros.

A quarta e última marcha a subir ao palanque principal foi a marcha infantil do Núcleo Bicross de Setúbal, com o mote “Oram vejam lá… as crianças no arraial popular”, que conta a história dos namoros entre floristas e jardineiros da cidade.  A madrinha é Liliana Matos e o padrinho Rui Miguel Conceição, o ensaiador e coreógrafo João da Cova, que assina igualmente a letra, o figurinista e cenógrafo Rui Conceição, a música de Duarte Zacarias e os arranjos de David Moisés. O cavalinho dos Amigos da Música é dirigido por Tiago Glória. A marcha é composta por uma madrinha, um padrinho, um porta-estandarte, três pares de mascotes, 53 marchantes e dez músicos.

Em seguida, as sete marchas populares de Setúbal a concurso apresentaram-se ao público perante o olhar atento de centenas de pessoas e do músico e cantor Nuno Guerreiro, presidente do júri.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A primeira marcha a apresentar-se a concurso foi a do Núcleo dos Amigos do Bairro Santos Nicolau, com o tema “Venham aqui comprar e aqui no Bairro Santos marchar”; a segunda foi a da Cooperativa de Habitação, “Bem-Vinda a Liberdade”, com o tema: “Mercado do Livramento, a cidade em movimento”; a terceira foi a da Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense, com o tema: “Amar o mar”; a quarta foi a do Grupo Desportivo O Independente, com o tema: “Rufam tambores e siga a marcha”; a quinta foi a da União Desportiva e Recreativa das Pontes, com o tema: “Tantas partidas, tantas chegadas”; a sexta foi a do Grupo Desportivo Setubalense “Os 13”, com o tema “Fama de marinheiros dá namoro em noite de tradição” e a sétima a do Núcleo Bicross de Setúbal, com o tema: “Vem deste rio a riqueza que ostentamos”.

Além dos temas de cada uma, todas as marchas em competição tiveram obrigatoriamente de interpretar e desfilar ao som da Grande Marcha 2018: “Setúbal, Terra de Vinhos”, com letra de Dina Barco e música de José Condinho, cantada por Sara Margarida, a madrinha das madrinhas.

Ao vocalista do projecto Ala dos Namorados, Nuno Guerreiro, residente em Setúbal há dois anos e meio juntam-se os jurados Ricardo Cristas, em cenografia, Diana Vieira, coreografia, Rita Melo, figurino, Ester Correia, letra, e António Laertes, música, que em conjunto vão avaliar as colectividades a concurso nos desfiles pagos marcados para 15 e 16 de Junho, às 22h, na Praça de Touros Carlos Relvas. As entradas custam 2,50 euros para a geral, 3,50 euros para as cadeiras e 4 euros para os lugares de camarote. As crianças até aos 10 anos não pagam bilhete.

A cerimónia de entrega de prémios do concurso decorrerá a 24 de Junho, às 17h, no Fórum Municipal Luísa Todi.

Comentários

- Pub -