Festas de S. Pedro abrem com Black Mamba e fecham com Paulo Gonzo

0
222
visualizações

Comissão organizadora espera 300 mil visitantes entre 27 de Junho e 2 de Julho. Kintal na Via e desfile motorizado dos bombeiros de Montijo e Canha são duas novidades na programação deste ano. Certame vai contar com mais de 200 actuações e cinco mil participantes em palco

- Pub -

The Black Mamba a abrir e Paulo Gonzo, a celebrar 40 anos de carreira, a fechar as Festas Populares de S. Pedro, no Montijo, de 27 de Junho a 2 de Julho, são dois dos principais destaques da programação do certame, que este ano engloba mais de 200 actuações, com cinco mil participantes em palco e a expectativa de receber 300 mil visitantes.

A zona ribeirinha da cidade serviu de palco à apresentação das festividades, na passada terça-feira, perante uma plateia muito bem composta que, antes das revelações e dos destaques anunciados pelo presidente da Câmara Municipal, Nuno Canta, e pelo presidente da Comissão de Festas, José Manuel Santos, foi convidada a presenciar a inauguração de uma exposição iconográfica, patente no local, com os cartazes alusivos às várias edições do certame desde 1951, também editados em livro.

Com um orçamento de cerca de 170 mil euros, “sem contar com os apoios logísticos”, esta edição apresenta uma “programação variada e ecléctica, que reflecte os valores da abertura e da diversidade, num encontro entre a tradição e a modernidade”, salientou Nuno Canta, adiantando: “Este ano, voltamos a convidar os montijenses, os forasteiros e os turistas a reviver as tradições das Festas Populares de S. Pedro.”

As celebrações vão contar com algumas novidades, como o Kintal na Via, percurso musical feito pelas ruas com música dirigida ao público jovem, e o desfile motorizado das duas corporações de bombeiros do concelho, Montijo e Canha, “tradição que será retomada” e que terá lugar no derradeiro dia do certame, avançou José Manuel Santos.

Procissão nocturna ‘deverá ser uma das maiores do País’

Um dos maiores destaques do programa, segundo o presidente da Comissão de Festas, é a realização das procissões fluvial e nocturna, no dia 29. A primeira realiza-se pelas 15h00 e a segunda a partir das 22h00. A procissão nocturna, vincou José Manuel Santos, irá contar “com 22 ou 23 andores”, devendo por isso ser “uma das maiores do País”.

Uma noite a cargo da Universidade Sénior do Montijo e uma outra com a Sociedade Filarmónica 1.º de Dezembro em destaque, além do 1.º Cruzeiro de Vela no dia da ANAU, que acompanhará a procissão fluvial, foram outros dos momentos da programação a merecerem o realce de José Manuel Santos. Aos habituais espectáculos de música, dança e de outras artes performativas, onde se inclui o indispensável Bibe Eléctrico, junta-se também a vertente da festa brava, com a realização de um total de oito largadas de toiros e de uma corrida.

A actuação da animada Charanga Amigos da Ramboia, seguida de degustação de massinha de peixe e outros produtos regionais, marcou o encerramento da sessão de apresentação das festividades.

- Pub -

Queremos a sua opinião!