Sesimbra hasteou a primeira bandeira de Praia Acessível do país

0
81
visualizações

Secretária de Estado Ana Mendes Godinho juntou-se a Francisco Jesus, presidente da autarquia, no hastear da bandeira

A Praia do Ouro, situada na vila de Sesimbra, recebeu a primeira bandeira Praia Acessível de 2018, um reconhecimento pela conquista do primeiro lugar no Prémio Praia + Acessível 2017. O hastear decorreu esta segunda-feira, dia 4 de Junho.
Este importante acontecimento, para a praia do distrito de Setúbal, contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, Francisco Jesus, da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, do presidente da Agência Portuguesa do Ambiente, Nuno Lacasta, do presidente do Instituto Nacional da Reabilitação, Humberto Santos, da autoridade marítima e de representantes de diversas entidades.

- Pub -

“Este galardão é a recompensa pelo esforço que o município tem feito para ter praias de qualidade, que possam ser usufruídas por todos os cidadãos”, sublinhou, na ocasião, o presidente da Câmara Municipal, tendo acrescentado que Sesimbra “tem das praias mais seguras do país”.
Na sua intervenção, o autarca lembrou o investimento feito na qualificação das praias, na valorização da marginal e do núcleo urbano da vila de Sesimbra, bem como a recuperação do património, intervenções “fulcrais para um turismo de qualidade”.
Por sua vez, a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, felicitou Sesimbra pelo prémio e salientou que a atribuição da bandeira de Praia + Acessível “é um momento simbólico que mostra também o que é Portugal”. A representante do Governo acrescentou que o país tem actualmente 222 praias acessíveis, quando em 2005 tinha apenas 49.
Por fim, na qualidade de presidente da Agência Portuguesa do Ambiente, Nuno Lacasta, referiu que “por detrás de uma praia acessível e segura está um trabalho que devemos enaltecer”.
O prémio Praia Acessível é atribuído pelo Instituto Nacional para a Reabilitação, Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, que promove a igualdade de oportunidades e a acessibilidade nas zonas balneares. O melhoramento da área de conforto, a construção de uma nova passadeira de acesso, a existência de uma rede de cadeiras anfíbias na praia, que envolve os concessionários, a criação de um corredor de acesso ao mar para as cadeiras anfíbias, o apoio personalizado ao utente e a divulgação, foram algumas medidas que contribuíram para a distinção do areal sesimbrense, que concorreu com outras 22 praias portuguesas.
No âmbito desta cerimónia foi também apresentado o projecto All and One, um programa de apoio ao utente que vai envolver alunos de fisioterapia e desporto do Instituto Politécnico de Setúbal (IPS), ao longo da época balnear, ao abrigo da parceria entre o município sesimbrense e o IPS.
“Este acordo permitirá que vários jovens com aptidões profissionais colaborem com os utentes da área reservada a pessoas com mobilidade reduzida, sendo este o primeiro passo numa parceria que podemos desenvolver”, explicou o presidente da Câmara, revelando que a autarquia vai também editar um folheto em braille, de forma a ser “um pequeno contributo para uma sociedade mais inclusiva”.
A importância desta colaboração, à qual está associada a investigação, foi também enaltecida por Pedro Dominguinhos, presidente do IPS, que se disponibilizou para continuar a trabalhar com a Câmara Municipal na temática da inclusão.

- Pub -

Queremos saber a sua opinião.