Transtejo e Soflusa com novo sistema de bilhética

0
126
visualizações

A Transtejo e a Soflusa, operadoras que asseguram o transporte fluvial entre a margem sul do Tejo e Lisboa, passaram a dispor de um renovado sistema de bilhética. Trata-se do “primeiro projecto de instalação de validadores de títulos de nova geração nos operadores públicos da região de Lisboa”, diz a Novabase, empresa responsável pela renovação do sistema que veio substituir um equipamento com quase duas décadas de existência.

- Pub -

“A solução implementada, totalmente integrada com o sistema Lisboa Viva da OTLIS, está preparada para receber outras tecnologias de suporte de títulos sem necessidade de equipamentos adicionais (nomeadamente sistemas mobile com recurso a aplicações para smartphone), ao mesmo tempo que assegura a interoperabilidade com outros transportes públicos que integram os títulos Lisboa Viva”, afirma a Novabase em comunicado, garantindo que o novo sistema permitirá à Transtejo e à Soflusa “uma gestão de validações e um controlo da lotação dos navios mais eficazes, com indicadores operacionais mais fiáveis, com menor taxa de falhas”.

A empresa considera também que o novo sistema apresenta vantagens para os cerca de 60 mil passageiros que utilizam diariamente os serviços da Transtejo e Soflusa.

“Para os passageiros do transporte público fluvial, esta modernização tecnológica traz interfaces gráficos mais intuitivos, apresentando mensagens simplificadas que permitem escolher e aderir a outras tecnologias de suporte, conferindo uma maior facilidade e comodidade à sua mobilidade diária.”

Objectivos

Já Sara Ribeiro, administradora responsável pelas tecnologias de informação da Transtejo e da Soflusa, realça os objectivos comuns das duas empresas: “A constante melhoria da qualidade do serviço, de forma a oferecer maior comodidade, conforto, economia de tempo e segurança aos passageiros que todos os dias utilizam o transporte público fluvial, garantindo a máxima fiabilidade do sistema no quadro da mobilidade na área metropolitana de Lisboa.”

De resto, a implementação do novo sistema de bilhética, considera a responsável, “vem ao encontro destes objectivos, melhorando significativamente a mobilidade de cerca de 60 mil passageiros”.

Uma leitura partilhada por Carmo Palma, managing director do negócio de transportes da Novabase, que lembra “os utilizadores de transportes públicos estão cada vez mais exigentes e procuram soluções simples e intuitivas”.

“O desafio da Novabase passa por desenvolver e implementar soluções tecnológicas que respondam às suas necessidades. Acreditamos que esta solução vai melhorar de forma significativa a experiência de utilização do transporte público”, concluiu.

As empresas Transtejo e Soflusa prestam o serviço público de transporte fluvial de passageiros, integrado no sistema global de transportes da Área Metropolitana de Lisboa, com as seguintes ligações: Montijo-Cais do Sodré; Seixal-Cais do Sodré; Barreiro-Terreiro do Paço; Cacilhas-Cais do Sodré; e Belém-Porto Brandão-Trafaria.

- Pub -

Queremos a sua opinião!