Bombeiros de Grândola inauguram quartel de 1,5 milhões [galeria de fotos]

0
182
visualizações

Secretário de Estado da Protecção Civil ouviu Federação Distrital de Setúbal pedir melhores condições para os bombeiros

- Pub -

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Os Bombeiros Mistos de Grândola inauguraram no sábado o novo quartel da corporação, após anos à espera que as obras de construção fossem concluídas.

O processo atravessou vários mandatos autárquicos, desde Carlos Beato a Graça Nunes, até ser agora concluída a construção com Figueira Mendes como presidente da autarquia. O município deu o terreno, financiou metade do investimento, com 750 mil euros num total de 1,5 milhões, e fez os arruamentos e arranjos exteriores na zona envolvente ao novo quartel.

O presidente da Câmara recordou que foi um processo “complexo” que encarou como “prioritário”. Figueira Mendes acrescentou que a autarquia apoia os bombeiros com cerca de 100 mil euros por ano, e que tem uma equipa de sapadores florestais a trabalhar todo o ano, mas deixou bem claro que serem os municípios a limparem os terrenos é “uma tarefa impossível”.

Apesar de inauguradas agora, as novas instalações já são pequenas. O presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Mistos de Grândola disse, por isso, que esta foi a primeira fase e que agora é necessária a segunda parte que “será um novo parqueamento para albergar todas as viaturas”. Um investimento que José Luís Dias estima em 100 mil euros.

O quartel está sub-dimensionado porque decorreram vários anos desde que foi projectado até que ficou concluído. Mas a envolvente ao novo edifício tem bastante espaço para crescimento futuro.

Todos os responsáveis pela corporação, desde o presidente da Assembleia Geral, Nuno Matos, ao comandante Joaquim Duarte, consideraram tratar-se de um dis histórico para os Bombeiros de Grândola, e o presidente, Luís Dias, concluiu que com a inauguração ficou cumprido o compromisso assumido pela direcção.

O presidente da Federação de Bombeiros do Distrito de Setúbal, João Ludovico, aproveitou a presença do secretário de Estado da Protecção Civil, José Artur Neves, para reivindicar melhores condições para os bombeiros, designadamente melhorias no estatuto do bombeiro e a criação do cartão social.

“Chegou o momento de lutar por mais e melhores condições para os bombeiros do distrito de Setúbal”, disse João Ludovico.

O governante não deu respostas concretas a estas pretensões embora deixasse a ideia de que o Governo pode corresponder, uma vez que as classificou de “pequenas reivindicações”. Já quanto à necessidade de ampliação do parque do novo quartel, Artur neves deixou bem claro que a associação deve voltar-se para o município. “A Câmara Municipal naturalmente não vai deixar de apoiar”, afirmou.

Grândola recebe equipa helitransportada de combate a fogos

Os Bombeiros de Grândola, responsáveis por 825 quilómetros quadrados de área em que 72% é floresta, vão acolher uma equipa de intervenção permanente de combate aos fogos, no âmbito do dispositivo nacional que está a ser criado já para este ano.

O protocolo que cria esta equipa helitransportada de intervenção rápida vai ser assinado na sexta-feira, dia 4, entre os Bombeiros de Grândola, a Câmara Municipal e a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC).

Esta nova unidade vem reforçar o Centro de Meios Aéreos que já existe em Grândola – cujos acessos a Câmara concluiu agora – e o estatuto de Grândola como base estratégica para estacionamento de meios aéreos ao serviço dos distritos de Setúbal e Beja.

Tróia vai ter bombeiros permanentes

Os Bombeiros de Grândola estão a preparar-se para criar “em breve” uma equipa permanente de socorro em Tróia, revelou o comandante da corporação. Joaquim Duarte avançou que se trata de um núcleo que terá cinco bombeiros em permanência, de segunda a sexta-feira, porque Troia é uma zona do território onde os bombeiros demoram 40 minutos a chegar, quando partem do quartel em Grândola.

Comentários

- Pub -