Corporações de bombeiros do concelho arrecadaram mais de 530 mil euros desde 2013

0
74
visualizações

Nuno Canta faz balanço exaustivo sobre investimento dos últimos anos na protecção civil

- Pub -

Desde 2013 até à presente data, a Câmara Municipal do Montijo já atribuiu mais de meio milhão de euros aos bombeiros voluntários de Montijo e Canha. O valor dos apoios financeiros foram avançados pelo presidente da autarquia, Nuno Canta, no decorrer da reunião desta quarta-feira do executivo.

“Desde 2013 até 2018, a autarquia atribuiu mais de 530 mil euros às duas corporações de bombeiros”, disse o socialista, salientando que os apoios financeiros têm permitido modernizar os quartéis e adquirir novas ambulâncias e veículos de combate a incêndios, entre outros equipamentos. Nuno Canta apresentava, assim, um balanço exaustivo do investimento feito pelo município na área da protecção civil, destacando ao mesmo tempo os novos protocolos de colaboração outorgados em 2015 que transferem, anualmente, “uma verba de 126 mil euros para os Bombeiros do Montijo e de 72 mil euros para os Bombeiros de Canha”.

“Muitas vezes o poder local substitui-se ao poder central, para garantir a dignidade das forças de segurança”, apontou, dando como exemplos “a instalação dos postos da GNR do Montijo e da GNR de Canha, assim como da esquadra da PSP do Montijo”, em edifícios do município.

O presidente da Câmara realçou igualmente a intervenção do Serviço Municipal de Protecção Civil “nos domínios da previsão e avaliação dos riscos, do planeamento e actuação em situações de risco e emergência e do desenvolvimento de acções de sensibilização e formação junto da comunidade”.

“No quadro das nossas competências iremos continuar empenhados no nosso papel no dispositivo de protecção civil do concelho, procurando contribuir para o reforço dos seus agentes com meios adequados ao desempenho eficaz das suas funções de segurança, protecção e socorro, assim como na formação e sensibilização da nossa comunidade e dos nossos cidadãos”, admitiu a concluir.

Recorde que para o próximo dia 19 está convocada uma sessão extraordinária da Assembleia Municipal, que foi requerida por PSD e CDU, com um único ponto na ordem de trabalhos: a segurança e protecção civil.

 

Município disponível para ceder terreno para novas instalações da PSP

Durante o balanço sobre o investimento na área da protecção civil, Nuno Canta revelou que retomou “o assunto da construção de um departamento da PSP”, em audiência com o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, realizada no passado mês de Março. O presidente da Câmara transmitiu ao governante que a autarquia do Montijo está “disponível para ceder um terreno e assumir a fiscalização da obra”.

- Pub -

Queremos saber a sua opinião.