Nova alameda no Barreiro abre à cidade com o mural mais extenso já alguma vez feito pelo artista Vhils [FOTOS]

449
visualizações

O Barreiro inaugurou hoje, perante centenas de pessoas, a nova alameda da Rua da União, inserida no pilar de intervenção de requalificação urbanística dos territórios da Baía do Tejo, e a obra do artista Alexandre Farto, “AKA” Vhils, no Bairro de Santa Bárbara.

- Pub -

Esta intervenção de requalificação, que implicou um investimento de 1,5 milhões de euros, provenientes dos resultados da exploração operacional da empresa, estende-se por 2 hectares e envolveu reperfilamento da rua, nova via, passeios e arruamentos totalmente remodelados, sendo que 50% desta área é ocupada por zonas verdes.

Segundo Jacinto Pereira, presidente do Conselho de Administração da Baía do Tejo, há vários factores que contribuem para que esta nova alameda seja “muito importante” para a cidade.

“Um dos pilares desta obra é criar condições de acesso ao parque, para todos os clientes e empresas que a ele precisem de ter acesso”, disse Jacinto Pereira na inauguração de hoje, acrescentando que neste momento “estão instaladas cerca de 200 empresas nesta zona industrial”.

Outro dos objectivos é criar novos espaços que permitam “vivenciar o território com qualidade”, tornar acessível a Casa Museu Alfredo da Silva e instalar novos equipamentos nesta área do concelho, ao mesmo tempo que se concretiza, em definitivo, a abertura do território das antigas fábricas à cidade.

“Pretendemos criar melhores condições para todos os barreirenses, para que todos possam usufruir na totalidade deste espaço”, salientou o presidente do Conselho de Administração da Baía do Tejo.

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal, Frederico Rosa, sublinhou que com a abertura da nova alameda o Barreiro “está a expandir-se para territórios que estavam inacessíveis às pessoas. Neste momento estamos a colocar a cidade mais próxima desta zona”.

Simultaneamente a esta requalificação urbanística foi hoje inaugurada a obra do artista Vhils, no “Sobe e Desce” do Bairro de Santa Bárbara.

“Além desta construção, é inaugurado aquilo que eu considero que venha a ser uma extraordinária sala de visitas, a partir de hoje, e que venha a ser um dos principais ícones do Barreiro, que é a obra do artista Vhils”, destacou Jacinto Pereiro na cerimónia, justificando a ausência de Alexandre Farto por se encontrar em Hong Kong.

O artista, de renome internacional e que tem com as suas intervenções marcado cidades de diversos países e em vários continentes, assina no antigo Bairro Operário o maior mural que alguma vez fez. Em homenagem à história do território e das pessoas, na parede estão as marcas de homens e mulheres, antigos trabalhadores da CUF.

“A obra estende-se por cerca de 150 metros e visa interpretar e fazer sobressair as vivências do complexo industrial e o ADN fabril e empresarial que marca definitivamente este território”, referiu o administrador, concluindo que se trata de uma intervenção que faz “a ponte entre a modernidade e a herança que há cerca de 100 anos marca presença na margem esquerda do Tejo”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Comentários

- Pub -