Tróia serve de ‘base’ a exercício que vai juntar mais de 200 cadetes da Marinha

179
visualizações

Mais de duas centenas de cadetes da Marinha vão realizar um exercício de campo da Escola Naval na área da península de Tróia, que arranca amanhã e prolonga-se até à próxima segunda-feira.

- Pub -

“Durante este exercício, está prevista a realização de séries de salvamento urbano, ajuda humanitária e protecção de infra-estruturas, onde serão testados os ensinamentos adquiridos nas áreas da instrução militar, da liderança, da educação física aplicada, tática e formação marinheira, provas de progressão no terreno, tiro com armamento portátil, progressão em meio aquático com recurso a botes de borracha, entre outros”, explica a Marinha.

Para domingo, 25, a Escola Naval tem prevista a realização das tradicionais competições intercursos; para segunda-feira, está agendada a realização de uma marcha militar entre as instalações do Ponto de Apoio Naval de Tróia e a praia da Comporta.

O exercício, denominado Tróia 18, vai contar com a participação de “cerca de 230 cadetes da Escola Naval, do 1.º ao 4.º ano do Mestrado Integrado”. Ainda de acordo com a Marinha, foram convidadas a participar “delegações estrangeiras constituída por dois alunos cada, nomeadamente da Escuela Naval Militar (SP), Marineschule Murwik (DE), École Navale Francaise (FR) e Accademia Navale (IT)”. Além destes, foram ainda convidados “seis cadetes/alunos dos estabelecimentos de ensino superior público universitário militar, designadamente dois cadetes da Academia Militar, dois cadetes da Academia da Força Aérea e ainda dois alunos do Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna”.

O evento conta com os apoios da Capitania do Porto de Setúbal, da Direcção do Estabelecimento Prisional de Pinheiro da Cruz e do Comando Territorial de Setúbal da Guarda Nacional Republicana.

Comentários

- Pub -