Tróia serve de ‘base’ a exercício que vai juntar mais de 200 cadetes da Marinha

0
123
visualizações

Mais de duas centenas de cadetes da Marinha vão realizar um exercício de campo da Escola Naval na área da península de Tróia, que arranca amanhã e prolonga-se até à próxima segunda-feira.

- Pub -

“Durante este exercício, está prevista a realização de séries de salvamento urbano, ajuda humanitária e protecção de infra-estruturas, onde serão testados os ensinamentos adquiridos nas áreas da instrução militar, da liderança, da educação física aplicada, tática e formação marinheira, provas de progressão no terreno, tiro com armamento portátil, progressão em meio aquático com recurso a botes de borracha, entre outros”, explica a Marinha.

Para domingo, 25, a Escola Naval tem prevista a realização das tradicionais competições intercursos; para segunda-feira, está agendada a realização de uma marcha militar entre as instalações do Ponto de Apoio Naval de Tróia e a praia da Comporta.

O exercício, denominado Tróia 18, vai contar com a participação de “cerca de 230 cadetes da Escola Naval, do 1.º ao 4.º ano do Mestrado Integrado”. Ainda de acordo com a Marinha, foram convidadas a participar “delegações estrangeiras constituída por dois alunos cada, nomeadamente da Escuela Naval Militar (SP), Marineschule Murwik (DE), École Navale Francaise (FR) e Accademia Navale (IT)”. Além destes, foram ainda convidados “seis cadetes/alunos dos estabelecimentos de ensino superior público universitário militar, designadamente dois cadetes da Academia Militar, dois cadetes da Academia da Força Aérea e ainda dois alunos do Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna”.

O evento conta com os apoios da Capitania do Porto de Setúbal, da Direcção do Estabelecimento Prisional de Pinheiro da Cruz e do Comando Territorial de Setúbal da Guarda Nacional Republicana.

- Pub -

Queremos saber a sua opinião.