Todos a votar no Sobreiro de Águas de Moura para Árvore Europeia do Ano 2018

0
289
visualizações

Símbolo da região liderava votação do público. Temos até esta quarta-feira para votar. Vamos todos, juntos, dar mais um título europeu à região e a Portugal. Basta aceder a https://www.treeoftheyear.org/ETY-2/Uvod.aspx e escolher a nossa árvore (além de uma outra). Depois é só validar o voto na mensagem recebida por email

- Pub -

Aquela que irá ser eleita Árvore Europeia do Ano 2018 pode muito bem ter raízes em Portugal, mais concretamente na região, na freguesia da Marateca, em Palmela. Trata-se do Sobreiro de Águas de Moura, também conhecido como Sobreiro Assobiador – por a pardalada ali se fixar a “cantarolar” ao final das tardes – ou Casamenteiro (que o digam os casais enamorados que por lá passaram).

A votação decorre online, em https://www.treeoftheyear.org/ETY-2/Uvod.aspx, até quarta-feira, 28, e aquela que é considerada como uma árvore-símbolo de Portugal, com uma idade estimada de 234 anos, 16,2 metros de altura, cerca de 30 metros de diâmetro de copa, “suportada em mais de cinco metros de tronco, é uma das principais favoritas a vencer o prémio “Tree of the Year 2018”, concurso europeu a que se candidatam este ano árvores de 13 países. Para isso, terá de ser a mais votada pelo público. Os resultados serão conhecidos a 21 de Março, Dia Internacional das Florestas.

Esta é, de resto, a primeira vez que Portugal participa no concurso que selecciona, anualmente, as árvores com as histórias mais interessantes e maior impacte nas comunidades em que se inserem.

O Sobreiro de Águas de Moura ficou conhecido como o mais produtivo do mundo. “Descortiçado mais de 20 vezes desde 1820, a extracção de cortiça realizada em 1991 obteve 1.200 kg, produzindo cortiça suficiente para o fabrico de mais de cem mil rolhas”, lembra a Câmara Municipal de Palmela que foi desafiada a associar-se ao concurso pela União da Floresta Mediterrânica (UNAC), entidade que seleccionou o “Assobiador/Csaamenteiro” para representar Portugal na iniciativa criada em 2011.

Escolhido pela União da Floresta Mediterrânica

A escolha recaiu no sobreiro da região por ser “o maior e o mais antigo do País”, justificou Nuno Calado da UNAC, em declarações ao Diário de Notícias, acrescentando: “ Este ano, porque estamos a entrar pela primeira vez na competição, foi a UNAC que escolheu a árvore, mas para a próxima edição a escolha será feita de outra forma, com uma votação online para o público eleger a árvore que vai representar Portugal em 2019, e já estamos a preparar isso.”

O responsável revelou ainda ao mesmo periódico que até ao último dia em que era possível visualizar o número de votos, 21 de Fevereiro, o Sobreiro de Águas de Moura liderava as preferências. A votação decorre até amanhã e a verificar-se a tendência observada até ao passado dia 21, Portugal e a região podem sair vencedores, logo em ano de estreia no concurso que este ano acolhe árvores candidatas de países como Bélgica, Bulgária, Croácia, Eslováquia, Espanha, Hungria, Lituânia, Polónia, República Checa, Roménia, Rússia e Reino Unido.

O Sobreiro Assobiador apresenta-se assim à Europa, num certame promovido pela fundação checa “Czech Environmental Partnership Foundation”, com o apoio da European Landowner Organization. A entrega de prémios terá lugar numa cerimónia pública, a realizar a 21 de Março no Parlamento Europeu, em Bruxelas.

Autarquia apostou na requalificação do espaço envolvente

A Câmara de Palmela no início de 2017, recorde-se, concluiu “uma obra de requalificação do espaço envolvente, que veio proteger, valorizar e dar visibilidade” ao Sobreiro de Águas de Moura, “criando, em simultâneo, melhores condições para a sua contemplação e fruição”. “Foi criada uma plataforma em madeira para acesso e usufruto sem dano, e instaladas placas interpretativas e sinalética. Junto do espaço de jogo e recreio contíguo, foi também criada uma zona de ginásio de ar livre, numa lógica de associação de valências que se complementam, para garantir uma oferta de qualidade a quem vive na aldeia de Águas de Moura e atrair visitantes à localidade”, destaca a autarquia.

- Pub -

Queremos saber a sua opinião.