Alcácer aprova voto de pesar pelo falecimento do antigo director da Secundária

117
visualizações

Várias gerações de alcacerenses recordam docente formado em Economia 

 

- Pub -

A Câmara de Alcácer do Sal aprovou esta quinta-feira (22) um voto de pesar pelo falecimento do professor José Luís Guedes, antigo director da Escola Secundária de Alcácer e pessoa muito conhecida na cidade, que faleceu em Janeiro, aos 75 anos, vítima de doença.

“A sua memória perdurará, pelo cidadão humilde, culto, com um sentido de humor único e de uma gargalhada inesquecível”, refere o município, numa nota em que é afirmado, também, que o nome do professor Guedes “ficará indelevelmente ligado à cidade” onde “grande parte das gerações” de alcacerences o recordam.

O voto, proposto pelo vereador Manuel Vítor de Jesus (CDU) foi aprovado por unanimidade, com Clarisse Campos (PS), que foi também sua aluna, a acrescentar que se trata de uma “grande perda” para o concelho.

O presidente da autarquia, Vítor Proença (CDU) recordou o ano de 1975, em que foi aluno do professor, em Cabinda, Angola, relatando o episódio em que o docente ordenou aos alunos, durante um exame, que se deitassem no chão da sala de aula, para se abrigarem do intenso tiroteio que rodeava a escola, no âmbito do início da guerra civil.

Na mesma reunião de Câmara, foi aprovada também a primeira alteração ao orçamento, com um total de 500 mil euros de alterações, em diversas rubricas, relacionadas, sobretudo, com a necessidade de dotar a integração de 24 precários nos quadros da autarquia.

Este tema gerou alguma discussão marginal, mas sem grande debate de substância. Vitor Proença, questionado por Gabriel Geraldes (PS) informou que posteriormente haverá redução na rubrica de despesas com os contratos de avença, por via da integração de precários.

 

Vítor Proença representa municípios portugueses no Fórum Mundial da Água

O autarca de Alcácer do Sal vai ser o representante da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) no Fórum Mundial da Água que vai ter lugar em Brasília, no Brasil, informou o próprio na mesma reunião camarária.

Vítor Proença acrescentou que aceitou o convite da ANMP, a cujo conselho geral pertence, e que vai fazer uma declaração naquele que é o mais importante encontro mundial sobre a problemática da água.

O presidente da Câmara e da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral (CIMAL) sublinhou que esta oportunidade surge precisamente no ano em que Portugal e a região vivem uma seca severa com consequências graves para o Vale do Sado.

Comentários

- Pub -