Vitória quer fazer pleno com o Sp. Braga

0
25
visualizações

Depois dos triunfos no campeonato (2-0) e na Taça da Liga (2-1), o Vitória FC procura sábado, a partir das 18h15, vencer pela terceira vez em 2017/18 o Sp. Braga. Apesar de os minhotos estarem na 4.ª posição da tabela com 43 pontos, os sadinos, atualmente na 17.ª posição com 18, levaram a melhor nos dois duelos anteriores e querem provar na casa do adversário que “não há duas sem três”.
No primeiro confronto entre os clubes, a 10 de Setembro de 2017, os setubalenses levaram a melhor ao vencerem por 2-0 na partida da 5.ª jornada da I Liga em que Gonçalo Paciência e João Amaral foram os marcadores de serviço. Antes do Natal, a 22 de Dezembro, os comandados de José Couceiro voltaram a bater o Sp. Braga em jogo do Grupo A da Taça da Liga, desta vez por 2-1 com bis de Gonçalo Paciência.
A vitória obtida nessa partida no Bonfim apurou os verdes e brancos para a final-four da Taça da Liga, que teve lugar no Estádio Municipal de Braga, que é sábado palco do jogo da 22.ª jornada. Refira-se que nos dois encontros que o Vitória aí fez a equipa não perdeu. Primeiro, a 23 de Janeiro, venceu a Oliveirense (2-0) na meia-final e, dia 27, empatou (1-1) na final com o Sporting, que acabou por perder no desempate através de grandes penalidades (5-4).
O treinador José Couceiro, que anteontem fez parte de uma comitiva sadina que acompanhou em Olhão o funeral do pai do capitão Vasco Fernandes, continua hoje, a partir das 10h30, a preparar a estratégia a colocar em prática diante do Sp. Braga. À excepção dos lesionados Wallyson, Nenê Bonilha e Yannick Djaló, o técnico, que não sabe ainda se vai contar com o capitão vasco Fernandes, tem todo o plantel à disposição.

- Pub -

Alfredo Almeida rende Sandro nos juniores

O Vitória FC confirmou na sua página oficial que Alfredo Almeida é o novo treinador da equipa de juniores, assumindo o lugar antes ocupado por Sandro Mendes, que passa a integrar a estrutura do futebol profissional na qualidade de ‘team manager’. O novo técnico, de 34 anos, que antes era adjunto de Sandro, vai assim comandar os destinos dos juniores na fase final do Campeonato Nacional da I Divisão.
O clube justifica a escolha de Alfredo Almeida, detentor dos cursos UEFA 4 e Elite Jovem, como “uma aposta da estrutura da formação, não só na continuidade do trabalho desenvolvido sob o comando de Sandro Mendes, mas também para o futuro, uma vez que o vínculo do técnico estende-se até à próxima temporada”, avança o clube, anunciando que Alfredo Almeida deixa de ser treinador da equipa sénior do Alfarim, da I Divisão da AF Setúbal, função que acumulava com a de adjunto nos juniores vitorianos.
Na hora de traçar os objectivos para a fase final que aí vem do campeonato de juniores, Alfredo Almeida foi peremptório. “Queremos que os jogadores continuem a potenciar-se, aproveitando estes 14 jogos, que são de grau de exigência elevada e os fazem estar mais próximos daquilo que é o mais alto nível”, disse, partilhando outra meta. “Uma ideia que já vem desde Julho é a de encurtar as distâncias do futebol de formação para o futebol profissional, potenciando os jovens valores do clube”.
“Liderada por um antigo jogador da formação do Vitória, onde Alfredo Almeida jogou desde os iniciados, tendo sido capitão dos juvenis e dos juniores, a equipa técnica da equipa Júnior integra ainda o treinador-adjunto Tomás Tengarrinha e o treinador de guarda-redes Carlos Silvestre”, anuncia o clube.

Protocolo de cooperação com APPACDM

Entretanto, o Vitória assinou esta semana um protocolo de cooperação, válido por um ano, com a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) de Setúbal, com vista à realização de atividades ocupacionais de inclusão social por parte de utentes desta entidade.
A celebração do protocolo é o primeiro passo dado pelo Vitória no âmbito do projeto Vitória Social, uma promessa eleitoral da direcção liderada por Vítor Hugo Valente, eleita em Dezembro, e tem como objectivo permitir que utentes da APPADCM realizem actividades no clube, que assim tem uma função activa na área da responsabilidade social. O protocolo de um ano é automaticamente renovado por períodos anuais consecutivos se não for denunciado por qualquer das partes.

- Pub -

Deixe uma resposta