Autarquia assina protocolo com a Plural para gravação da novela “Jogo Duplo”

0
171
visualizações

Câmara de Setúbal garante a isenção de taxas municipais, no valor de 36 mil euros, através de um acordo de cooperação estabelecido com a produtora de televisão

 

- Pub -

A Câmara de Setúbal assinou na manhã desta quarta-feira, 7, um protocolo de cooperação com a produtora Plural Entertainment Portugal SA, no âmbito da novela da TVI, “Jogo Duplo” a rodar na cidade, produção que tem contribuído igualmente para a consolidação da estratégia de promoção do concelho de Setúbal.

O acto público de assinatura do protocolo contou com a presença de Maria das Dores Meira, presidente da Câmara de Setúbal, Luís Cunha Velho, director-geral da TVI, José Eduardo Moniz, director de programas da TVI, Luís Cabral, administrador da Plural e os actores Sandra Santos (Emília Venâncio), Diogo Infante (Manuel Qiang) e Vítor D’Andrade (Tomás Vaz e Melo).

A intriga da telenovela exibida diariamente em horário nobre pela TVI, com perto de um milhão de espectadores por noite, desenrola-se principalmente na cidade de Setúbal, com a maior parte da acção em exteriores a ser filmada em vários pontos do centro histórico e da zona ribeirinha. As gravações também são feitas em vários equipamentos municipais, como foi o caso, desta quarta-feira, 7, do edifício dos Paços do Concelho, onde foram rodadas várias cenas da telenovela, antes da assinatura do protocolo entre a edil setubalense e os representantes da Plural e da estação de Queluz.

À semelhança do que já ocorreu com as gravações de “Mar Salgado” e “Inspector Max Júnior” tornou-se necessário regular a cooperação entre as duas entidades, através de um acordo. Nos termos do protocolo, a autarquia confere à Plural Entertainment Portugal SA a “isenção de todas as taxas e demais permissões necessárias às operações de gravação de exteriores em espaços públicos e equipamentos municipais, nas áreas do concelho de Setúbal, onde a autarquia tem efectiva jurisdição territorial”.

O protocolo dita, por outro lado, à produtora televisiva o respeito “às tradições, costumes ou crenças da população do concelho de Setúbal, sem prejuízo da adequada caracterização sociológica para efeitos de ficção”. A Plural compromete-se ainda a evocar as povoações e lugares pelo respectivo topónimo, bem como a incluir “elementos que visem a promoção turística do concelho”.

A autarquia disponibiliza-se a acompanhar as gravações, de forma a garantir o respeito e a observância dos termos dispostos, e a assegurar “a agilização dos procedimentos para a utilização de locais de gravação”, como praças, parques e jardins públicos, fachadas e interiores de edifícios que sejam propriedade municipal, e fachadas de edifícios particulares, desde que previamente autorizado pelos proprietários.

Para Maria das Dores Meira, este acordo, que estabelece a isenção de taxas municipais na ordem dos 36 mil euros à Plural Entertainment durante as filmagens, vai ser muito benéfico para Setúbal. “Estamos certos de que este valor será muitas vezes multiplicado na atracção de visitantes, na geração de negócio e, acima de tudo, na transmissão daquela que é a verdadeira dimensão de Setúbal, ou seja, uma cidade moderna e de escala europeia.”

No discurso, a autarca defendeu que existem em Setúbal “todas as condições necessárias para a criação de boa televisão”. A enorme diversidade de paisagens e cenários, o que permite ter um ambiente urbano moderno e cosmopolita, espaços naturais e patrimoniais de grande qualidade e a reduzida distância dos principais centros de produção televisiva nacional são factores que contribuem, no entender de Dores Meira, para colocar Setúbal no mapa das grandes produções televisivas e cinematográficas. “Acreditamos que podemos vir a ter grandes produções internacionais na nossa cidade, o que será, também, resultado da nossa permanente disponibilidade para acolher criadores de televisão e cinema.”

Já o director-geral da TVI, Luís Cunha Velho, acredita que “Jogo Duplo” vai “aproximar mais Setúbal dos portugueses e, através das imagens e das histórias transmitidas, abrirá o apetite para atrair visitantes à região, quer seja pelo bom peixe, pelas paisagens, pelo ambiente ou pelas praias”.

A transmissão desta telenovela em horário nobre, tal como já ficou demonstrado com “Mar Salgado”, exibida em 2015 na SIC, deve traduzir-se num “considerável retorno” para Setúbal em matéria de visitantes turísticos e de divulgação do nome da cidade.

- Pub -

Deixe uma resposta