Utentes querem requalificação do IC1 alargada ao troço entre Marateca e Grândola

0
133
visualizações
A Comissão de Utentes do Itinerário Complementar (IC) 1 de Alcácer do Sal e Grândola quer que as obras anunciadas pelo Governo para a estrada sejam alargadas ao troço entre Marateca e Grândola Sul.

A Infra-estruturas de Portugal (IP) anunciou este mês ter adjudicado a empreitada de requalificação de 15,7 quilómetros do IC1, entre Alcácer do Sal, no entroncamento com a estrada municipal 120, e Grândola Norte, no entroncamento com o IC33, num investimento de 4,6 milhões de euros e com um prazo de execução de nove meses.

- Pub -

Em comunicado, a Comissão de Utentes, que tem vindo nos últimos anos a reivindicar a obra, reconhece “uma evolução” no “longo processo”, mas considera que o anúncio da IP não corresponde “às exigências” dos utilizadores da via rodoviária, uma vez que “não abrange toda a extensão do IC1 entre a Marateca e Grândola”.

Depois de ter já solicitado, no início deste ano, audiências ao Ministério do Planeamento e Infra-estruturas e à IP, a Comissão de Utentes decidiu reiterar o pedido “para esclarecimento das diversas questões”, reivindicando “mais transparência” e “mais responsabilidade e respeito pelas populações e utentes” da infra-estrutura rodoviária.

Os representantes dos utentes criticam, por outro lado, o aumento dos preços nas portagens da Autoestrada do Sul (A2), tendo em conta que o IC1 “não tem sido uma alternativa de circulação à autoestrada”.

“Durante anos, os utentes têm circulado numa infra-estrutura rodoviária sem qualidade e sem segurança. Durante anos, foi-se assistindo a um elevado número de acidentes, muitos deles, com vítimas mortais. Durante anos, os municípios e munícipes dos concelhos de Alcácer e Grândola, têm sido os mais prejudicados pelo mau estado do IC1”, apontam.

Preço das portagens aumentou

Lembrando o aumento das portagens no início do ano, a Comissão de Utentes defende que, pelo facto de não terem existido obras no IC1 até esta data, o troço de portagem de Alcácer do Sal a Grândola “não deveria sofrer alterações”.

Em Abril do ano passado, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, já tinha anunciado que “as grandes obras” de requalificação do IC1 entre Alcácer do Sal e Grândola, no litoral alentejano, começavam “no início de 2018”.

A empreitada prevê a reabilitação estrutural do pavimento, a renovação, readaptação e complemento da sinalização e dos equipamentos de segurança e a instalação de sistemas semafóricos, a requalificação dos sistemas de drenagem, que inclui a execução de passagens hidráulicas e a limpeza e reparação das valetas e intervenções de integração paisagística.

O projecto inclui também obras complementares, como a construção do canal técnico rodoviário, a colocação de telas anti-raízes e instalação de sistemas de acalmia de tráfego.

A obra de requalificação do troço do IC1 tem vindo a ser reivindicada pela comissão de utentes e pelos municípios de Alcácer do Sal e de Grândola nos últimos anos, com vários protestos, marchas lentas e encontros com grupos parlamentares e governantes.

Lusa

- Pub -

Queremos saber a sua opinião.