Vítor Hugo Valente é eleito presidente do Vitória FC esta quinta-feira

0
47
visualizações

Reviravolta nas eleições do Vitória de Setúbal, cujo acto eletoral se realiza esta quinta-feira, 21, entre as 10 e 22 horas, no pavilhão Antoine Velge. O advogado Vítor Hugo Valente (lista A) será hoje eleito presidente da direcção para o triénio 2017-2020. Na sequência da decisão da Mesa da Assembleia Geral de revogar a exclusão da lista A, anunciada ontem ao final do dia, a lista encabeçada por António Santos (B), decidiu em comunicado enviado ao Diário da Região retirar a sua candidatura deixando via aberta para a eleição de Vítor Hugo Valente.

- Pub -

Na justificação para a revogação da decisão, a Assembleia Geral, presidida por Fernando Cardoso Ferreira, explicou as razões pelas quais admitiu a sufrágio a lista A. “É claro para a mesa da Assembleia Geral que a decisão reclamada (Luís Jacob), do ponto de vista técnico jurídico, é inatacável, contudo o presidente e a mesa da Assembleia Geral têm a obrigação de levar em linha de conta um outro aspeto, mais vasto do que a mera apreciação jurídica, para cumprimento dos estatutos, que é o de num momento tão difícil para o clube, não dever ser cerceada aos sócios a possibilidade de escolherem eleitoralmente entre duas equipas [só posteriormente foi conhecida a decisão de António Santos deixar a corrida pela presidência] que se candidatam, alternativamente, seguramente portadoras de projetos e soluções diferentes para o futuro”.

No documento publicado na página oficial do clube, é acrescentada a seguinte informação: “Foi a especial ponderação deste interesse, associada à responsabilidade de zelar pela coesão interna do clube que a mesa da AG decidiu revogar a sua decisão anterior de não admissão da lista “A” ao sufrágio do dia 21 de dezembro de 2017, admitindo-a ao referido sufrágio, na versão corrigida, proposta no artigo 30-º da Reclamação, que a seguir se reproduz, nomeadamente para efeitos de publicação como lista definitiva”.

Em comunicado também enviado ao Diário da Região, desta vez pela lista de António Santos, o mesmo explica as razões pelas quais abdicam da corrida. “Sendo coerentes com o primeiro comunicado desta candidatura e verificando-se que, também nesta situação, o Vitória não incorre no risco de ser dirigido por uma Comissão de Gestão e porque não queremos ser, neste momento tão delicado, causa de divisão da massa associativa, informamos que retiramos a candidatura da Lista B ao acto eleitoral de amanhã (dia 21)”.

Mais à frente lê-se: “os adversários do Vitória não podem ser os próprios sócios e nós não colocamos, nem colocaremos a ambição pessoal, social, política ou financeira acima da defesa do Vitória! Os nossos adversários são os que connosco competem nas variadas modalidades em que o Vitória pratica actividades e, da nossa parte, assim permanecerá”, dizem, deixando uma garantia. “Estamos e estaremos presentes no dia-a-dia do Vitória e não o abandonaremos se for necessário vir novamente em sua defesa”.

- Pub -

Queremos saber a sua opinião.