Instrutor de condução mais antigo do país é de Setúbal… e está para as curvas [vídeo]

Local C Sociedade B Últimas B video

Rogério Gonçalves, de 86 anos, não tenciona encostar o carro. Ensina em escolas de condução desde o 15 anos, quando o pai o colocou a dar formação de código e mecânica. Tirou a carta em 1949 e até hoje tem sido sempre a acelerar no ensino. Formou milhares de condutores em Setúbal e tem saudades dos tempos em que a cidade tinha um polícia sinaleiro em cada cruzamento

O instrutor de condução mais antigo do país e ainda no activo é de Setúbal. Rogério Miguéns Gonçalves, de 86 anos de idade, dá aulas de condução desde 1949, ano em que tirou a carta, mas antes disso já ensinava, código e mecânica, na Escola de Condução Setubalense, fundada pelo pai.

É portador da Licença de Instrutor n.º 169, que obteve em 1956. Hoje a numeração destas licenças terão ultrapassado já as seis mil.

Setubalense de gema, nasceu junto à Sé, em Santa Maria da Graça.

Tinha 18 anos, a carta acabada de tirar, e começou a ensinar condução num Austin de 8 cavalos. Desde esse dia, até hoje, tem sido sempre a acelerar no ensino e sem qualquer acidente a registar.

Rogério Gonçalves tenciona continuar a dar instrução “enquanto o atestado médico permitir”. Anda a tratar de mais uma revalidação do titulo, que tem de renovar a cada dois anos.

Calcula em “mais de cinco mil” o número de pessoas que ensinou a conduzir só numa das duas escolas em que deu instrução.

Filho do antigo ‘Zé soldado’

Rogério Gonçalves é filho de José Gonçalves Júnior, figura da cidade que ficou conhecida como ‘Zé Soldado’ por mistura da condição de militar com a função de motorista de táxi.

José Gonçalves veio de fora para cumprir serviço militar no Quartel do 11 e nas horas vagas conduzia um táxi na cidade. Passou a ser conhecido popularmente como ‘Zé Soldado’ e o negócio dos táxis entrou-lhe no sangue. José Gonçalves criou uma empresa, comprou dois carros-de-praça em setúbal, formou família e fixou-se definitivamente em Setúbal.

Em 1944 fundou a Escola de Condução Setubalense, que encerrou portas há ainda poucos anos.

Rogério Gonçalves abriu depois, já em 1960, a sua própria escola, a Rogério Gonçalves que é entretanto a mais antiga da cidade. Nestas décadas de actividade, o empresário e instrutor viu abrirem e fecharem várias escolas de condução e o desaparecimento, por exemplo, de outro nome grande do sector na cidade, a Escola de Condução Janeca.

Duas escolas de condução e as bombas da Mobil na 5 de Outubro

Mas o ensino da condução não é a única actividade empresarial de Rogério Gonçalves. A antiga bomba de gasolina Mobil, que funcionou na Avenida 5 de Outubro, foi também negócio seu.

O posto de combustível, que estava localizado antes da entrada para o Túnel do Quebedo, onde estão hoje os prédios com lojas, como a da Imobiliária Era, esteve aberto durante 32 anos, tendo encerrado em 1986.

Sobre o passado, Rogério Gonçalves recorda a cidade de antigamente, que viveu da perspectiva única de quem passava os dias a circular por ruas e avenidas. Tem saudades, por exemplo, dos policiais sinaleiros que comandavam o trânsito em quase todos os principais cruzamentos de Setúbal.

Deixe uma resposta