Semana Temática da Deficiência decorre até domingo

Local C Sociedade B

Actividades de dança, poesia e teatro, a construção de um mural e rastreios de prevenção da insuficiência renal marcam a Semana Temática da Deficiência, que decorre até 3 de Dezembro, em Setúbal

 

A 9.ª Semana Temática da Deficiência, inspirada no tema “A Deficiência Faz Parte…”, organizada pela Câmara de Setúbal e pelo Grupo Concelhio para as Deficiências – Setúbal, com diversas parcerias, começou no sábado, 25, às 15h, com uma Tertúlia de Poesia, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

A iniciativa, de entrada livre, organizada pela APPACDM de Setúbal, contou com as actuações do grupo musical Vozes de Luz do Centro de Actividades Ocupacionais 5 daquela instituição e do Grupo Coral da Associação de Socorros Mútuos Setubalense.

Ainda nesse dia, a partir das 21h30, no Fórum Municipal Luísa Todi, realizou-se a “Dança para todos – Gala Solidária de Danças Sociais”, iniciativa organizada pela Associação Oridanza – Cultura em Movimento destinada, nesta edição, à angariação e fundos para a APPACDM. A gala, que conta já com três edições, tem como objectivo principal reunir apoios financeiros para projectos do concelho orientados para a área da dança inclusiva.

O espectáculo, com bilhetes a oito euros para a plateia e cinco euros para o balcão, contou com as participações dos grupos de dança da APPACDM de Setúbal Rodança, Espiral, Diverte-te & Dança e Momentos de Talento, bem como de artistas convidados, casos de Paulo Bernardo e Sónia Aires, dupla proveniente da escola A Todo o Tango, de Lisboa, e de Tânia Guedes e Rita Pereira, bailarinas de danças orientais.

O programa incluiu, ainda, actuações de Catarina Guerra, que apresenta danças clássicas indianas, de Russkii Klub, com danças de salão, de Edite Van Zeller, com flamenco, e do grupo de sevilhanas da União Desportiva das Pontes.

A gala Dança para Todos reserva, igualmente, participações dos grupos Sinapses e Mambo EnClave, bem como de Daniel e Desiree World Team Project e do grupo de alunos de Miguel Jones e Mónica Banza.

Esta segunda-feira, 27, entre as 13h e as 18h, alunos da turma de Artes Visuais do 12.º ano da Escola Secundária Sebastião da Gama pintam um mural na Praça de Bocage, sob o lema “A Deficiência Faz Parte…”, numa iniciativa em que a população é convidada a aderir.

No dia seguinte, entre as 10h e as 17h30, na placa central da Avenida Luísa Todi, a população pode fazer, gratuitamente, rastreios de prevenção da insuficiência renal.

A iniciativa é dinamizada pela Associação Portuguesa de Insuficientes Renais – Delegação Regional do Sul, com a colaboração de alunos do curso de Técnico de Auxiliares de Saúde do Agrupamento de Escolas Lima de Freitas e da Unidade de Saúde Pública Arrábida.

O programa da 9.ª Semana Temática da Deficiência prossegue na quinta-feira, 30, com a estreia da peça “A Estação”, pelo grupo de teatro “O Puzzle”, do Clube de Animação Jovem da APPACDM de Setúbal, num evento de entrada gratuita a ter lugar no auditório da Escola Secundária Sebastião da Gama, às 21h e com nova sessão no domingo, 3, às 15h.

A Semana Temática da Deficiência pretende sensibilizar a comunidade para uma atitude de aceitação, valorização e inclusão das pessoas com deficiência e promover os valores da tolerância, solidariedade e respeito pelos outros.

 

Executivo destaca “esforço” para a integração de pessoas com deficiência

A Câmara de Setúbal aprovou por unanimidade na sessão pública desta última quarta-feira, 22, uma saudação, a propósito do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, na qual sublinha o esforço para uma maior integração e qualidade de vida dos cidadãos com deficiência.

A saudação apresentada pela bancada do Partido Socialista (PS) saúda as instituições particulares de solidariedade social e as associações “que desenvolvem no concelho trabalho na área da deficiência e que constituem um alicerce fundamental para o combate à exclusão.”

O texto adverte, contudo, que “apesar dos progressos legislativos e as mudanças de pensamento universal, são ainda muitos os factores de exclusão das pessoas com deficiência”, reforçando que “é importante salientar os benefícios trazidos pela integração das pessoas com deficiência nas várias esferas da vida, ajudando, assim, a alcançar um desenvolvimento inclusivo, sustentável e igualitário em todo o mundo”.

Deixe uma resposta