O aeroporto vai trazer um grande desenvolvimento ao Montijo

Opinião

Aldeia Galega, hoje cidade de Montijo, foi durante muitos anos, graças à sua situação geográfica, o ponto privilegiado e quase obrigatório de passagem para os viajantes que seguiam para o Alentejo, Algarve e Espanha.
Em 1533 Aldeia Galega, no reinado de D. João III foi escolhida para sede da posta, pelo correio-mor Luís Afonso que tem nome de rua no Montijo, no Bairro da Liberdade.
Em 1712 a vila possuía nove estalagens do melhor que havia no reino.
No início do século XX tínhamos cerca de 10.000 habitantes.
Nas décadas de trinta e quarenta do século passado, instalaram-se aqui muitas empresas, pelas facilidades que a via fluvial permitia para as exportações, especialmente de cortiça. A população cresceu sempre mas quando foi inaugurada a ponte Vasco da Gama em Março de 1998 , já estava a decrescer, tínhamos por essa altura cerca de 39.000 habitantes.
A partir da inauguração da ponte foi construída uma zona nova da cidade para cerca de 16.000 habitantes, a maior parte vindos da capital do país, onde trabalham.
Vinte anos depois da inauguração da Ponte da Vasco da Gama está prevista a construção de um aeroporto na Base Aérea de Montijo que vai trazer um grande desenvolvimento à cidade e ao concelho. O Ministro Pedro Marques já anunciou que o aeroporto vai entrar em funcionamento em 2021 e vai criar 10.000 empregos diretos e 10.000 indiretos.
Foi hoje anunciado (13/11) que a ANA já entregou ao Governo uma proposta para a construção de um novo aeroporto no Montijo, como estava previsto no programa de entendimento, assinado em Fevereiro deste ano.
A vinda do aeroporto para Montijo vai beneficiar o comércio local, os proprietários urbanos da zona antiga da cidade e as famílias que têm jovens para empregar. Se o aeroporto for utilizado por aviões de carga os edifícios das antigas fábricas e os armazéns vão ser utilizados. Já estão a ser restaurados muitos prédios na zona antiga da cidade. Lisboa está a abarrotar de turistas o que vai contribuir que se desenvolva no nosso concelho um grande aumento da hotelaria e da restauração.
Enquanto, a ponte Vasco da Gama trouxe pessoas para residir que trabalham em Lisboa. O aeroporto vai trazer pessoas que para aqui vêm trabalhar e residir.
O aumento da população com pessoas que trabalham na Terra, o Montijo passa a ter mais vida própria, a sua vocação original.

One comment

  1. E a futura qualidade ambiental da área circundante !?. Eu não vou gostar de ter um aeroporto provisório quase à porta de casa.

Deixe uma resposta