Comando Distrital de Setúbal ‘reage’ a caso de agressão a chefe de esquadra no Montijo

Local Últimas B Últimas C

Fonte do Comando Distrital de Setúbal da PSP lembra que “a atribuição de efectivo ao Comando não depende do comandante distrital e que, dentro do pouco efectivo recebido, a esquadra do Montijo foi a mais contemplada”. Chefe Meireles foi socado por indivíduo que tentava manietar a própria mãe

A esquadra do Montijo da PSP foi, entre as esquadras do Distrito de Setúbal, aquela que contou com maior reforço de efectivo nos últimos meses. Ainda assim, o Sindicato Nacional da Carreira de Chefes da Polícia de Segurança Pública (SNCC da PSP) responsabilizou o comandante distrital de Setúbal da PSP, Viola Silva, por “abandono das normas de segurança”, na sequência do caso de agressão a um elemento policial na esquadra montijense. Fonte do Comando Distrital de Setúbal da PSP, em declarações ao DIÁRIO DA REGIÃO, lembra que “a atribuição de efectivo ao Comando não depende do comandante distrital e que, dentro do pouco efectivo recebido, a esquadra do Montijo foi a mais contemplada”.

No último sábado, por volta das 17h30, o chefe Carlos Meireles foi agredido a soco, no exterior, à porta da esquadra – onde se encontrava sozinho –, quando interveio com o intuito de travar um individuo que tentava manietar a própria mãe ao mesmo tempo que lhe exigia dinheiro. Acabou por ser agredido com um soco na face, desferido pelo indivíduo que se colocou em fuga.

Ao que o DIÁRIO DA REGIÃO apurou, o agente ainda iniciou a perseguição, mas desistiu de a continuar, para dar assistência à mulher e também por se encontrar sozinho no local. A agressão deixou marcas visíveis em Carlos Meireles e a reacção do SNCC da PSP apontou responsabilidades ao comandante distrital da PSP.

“O SNCC-PSP responsabiliza o senhor comandante distrital da PSP por abandono das normas de segurança. Ao arrepio das regras instituídas, permite, reiteradamente, que um polícia fique sozinho na esquadra em diversos turnos de serviço”, afirmou aquele organismo sindical da PSP em comunicado.

Comunicado causou mal-estar

Em declarações ao DIÁRIO DA REGIÃO, fonte do Comando Distrital de Setúbal da PSP considera que a “afirmação é completamente descabida”, já que a responsabilidade “não pode ser imputada localmente quando o problema [conforme reconhece o próprio sindicato no comunicado emitido] se verifica a nível nacional”.

Segundo a mesma fonte, “há falta de elementos policiais não só no Montijo como também em todo o País”. “Estamos perante uma situação que acontece a nível nacional e não só na PSP”, reforçou a referida fonte, adiantando: “Os recursos humanos são os disponíveis e os meios e as escalas [de serviço] são geridos localmente. Os comandantes distritais gerem o efectivo que lhes é disponibilizado.”

O DIÁRIO DA REGIÃO conseguiu ainda apurar que a esquadra da PSP no Montijo foi uma das esquadras da região que mereceram atenção particular do comandante distrital da PSP, Viola Silva, já que, entre as existentes no Distrito de Setúbal, foi a que contou com maior reforço de efectivo nos últimos tempos.

O comunicado do SNCC da PSP, sabe o DIÁRIO DA REGIÃO, acabou por causar mal-estar em toda a Divisão, desde logo no Montijo, por os agentes não se terem revisto no conteúdo do mesmo, uma vez que o actual Comando Distrital é tido como um dos que tem no topo das prioridades os homens que comanda.

Agressor tem 21 anos e é natural dos Açores

O agressor, que deixou o chefe Carlos Meireles com ferimentos visíveis, está identificado mas continua a monte. Trata-se de um jovem de 21 anos, natural dos Açores, que reside no concelho montijense, confirmou o DIÁRIO DA REGIÃO junto de fonte policial. O chefe Carlos Meireles encontra-se de baixa médica.

2 comments

  1. Se derem opertunidade os que tem nono ano com tempo militar efectuado e cumprido e aumentarem a idade de candidatcturas para os 35 anos estava resolvido o problema de falta de agentes policiais tanto na psp como gnr

  2. Engraçado e muito, nunca vi o diario da regiao publicar fotos dos jovens agredidos pelo corpo policial do montijo. Là està so se mostra o que convem, acho que so um soco foi pouco.

Deixe uma resposta