Sócios do Vitória de Setúbal chumbam contas de 2015 pela segunda vez

Desporto B Últimas B

Pelo segundo ano consecutivo, os sócios do Vitória de Setúbal reprovaram hoje em Assembleia Geral o relatório e contas de 2015 apresentado pela direcção liderada por Fernando Oliveira. Com 147 votos contra, 61 a favor e 17 abstenções, os associados presentes no pavilhão Antoine Velge voltaram a exibir um cartão vermelho à gestão da actual direcção. Caso o veredicto se repita na próxima AG, o clube corre o risco de perder o estatuto de utilidade pública.

Depois da votação, Fernando Cardoso Ferreira, presidente da mesa da Assembleia Geral, alertou que um novo chumbo pode ser o princípio do fim do clube. “Três rejeições das contas datam o fim do estatuto de utilidade pública. Se isso acontecer, o clube perde as benesses que advêm desse estatuto e o Vitória acaba”, avisou o dirigente.

Na reunião magna, que teve a duração de quase duas horas, vários sócios contestaram os números apresentados [passivo aumentou 278 mil euros em 2016, cifrando-se agora o total em 16,818 milhões de euros], mostrando-se insatisfeitos pelas explicações dadas.

 

Perante a rejeição das contas de 2015, o relatório de 2016 já não foi colocado a votação, tendo o presidente da Mesa da AG, Fernando Cardoso Ferreira, anunciado que os dois documentos serão de novo colocados à apreciação dos sócios numa reunião magna a realizar ainda durante este mês de Novembro.

Deixe uma resposta