Câmara e SMAS de Almada vão ser alvo de auditoria externa

Local Últimas

A Câmara Municipal e os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) de Almada vão ser alvo de uma auditoria, a realizar por uma entidade independente.

O executivo camarário, presidido por Inês de Medeiros, aprovou esta sexta-feira por unanimidade, em reunião extraordinária não pública, uma proposta apresentada pelos vereadores eleitos pelo PSD, Nuno Matias e Miguel Salvado, no sentido de que seja realizada uma auditoria financeira e de gestão à Câmara e aos SMAS por uma entidade independente.

Disso mesmo deu conta o vereador Nuno Matias, na rede social Facebook, frisando ainda que a bancada social-democrata apresentou duas outras propostas que passaram com igual sentido de voto.

“Gostava de transmitir a todos a minha satisfação de poder dizer que as três propostas dos vereadores do PSD na Câmara Municipal de Almada foram aprovadas depois de votadas por unanimidade”, escreveu o autarca do PSD, enumerando os títulos das referidas propostas.

Além da auditoria, Nuno Matias sublinhou, assim, que foram apresentadas e aprovadas por unanimidade as propostas para “lançamento de um Portal de Transparência Municipal para divulgação pública das despesas da Autarquia” e a “transmissão por vídeo online” das reuniões públicas do executivo camarário.

Recorde-se que a gestão socialista, de maioria relativa, alcançou estabilidade governativa à direita, num entendimento com os vereadores eleitos pelo PSD, Nuno Matias e Miguel Salvado, que aceitaram, respectivamente, pelouros a meio tempo e tempo inteiro. O primeiro (a meio tempo) ficou responsável pelos espaços verdes, ambiente e energia. O segundo (a tempo inteiro) tem a seu cargo a rede viária, logística e frota.

De resto, a presidente da Câmara Municipal, Inês de Medeiros, já admitiu publicamente que mantém a porta aberta para estabelecer pontes com a restante oposição.

Deixe uma resposta