Quatro toneladas de amêijoa apreendidas em Samouco e Setúbal

Local C Últimas C

A GNR anunciou que apreendeu, na segunda-feira, 6, cerca de quatro toneladas de amêijoa japónica, na freguesia do Samouco, concelho de Alcochete, e na zona de Setúbal, no “valor presumível de 27 790 euros”.

A operação foi efectuada no decorrer de várias acções de fiscalização direccionadas para o controlo do transporte e comercialização de bivalves, na zona do Samouco, tendo os militares detectado que os infractores não tinham licença para a apanha de bivalves, nem se faziam acompanhar do documento de registo obrigatório aquando do seu transporte, sendo apreendidos 3 570 quilos de amêijoa”, explica a GNR em comunicado.

Ainda no decorrer da operação, na zona de Setúbal, os militares apreenderam “400 quilos de amêijoa que era transportada numa viatura, cujo proprietário não possuía o documento de registo obrigatório”. Os bivalves por se encontrarem vivos foram devolvidos ao seu habitat natural.

One comment

  1. As autoridades sabem que estão a perseguir pessoas que vivem na miséria e que se servem destes expedientes para sobreviver. Daí, que sendo esta actividade diária, só de vz em quando actuam e apreendem as ameijoas, às quais atribuem um valor simbólico, sempre superior ao real, pois no mercado o seu valor não passa de 2,00 €, cada quilo. Estes mariscadores se não tiverem esta tarefa para sobreviver, nalguns casos fatal, terão de roubar para subsistir. É preciso encarar esta situação urgentemente.

Deixe uma resposta